Header AD

19 de outubro de 2018

Jogos Infantis: Um mar branco para oferecer assistência aos atletas



Quem acompanha as disputas que ocorrem no ginásio do Bolão, vem notando um mar branco. Todos jovens, mas que não soltam um grito durante as partidas. Muitas das vezes podem estar na arquibancada juntos. Mas não é uma torcida organizada. E sim estão trabalhando para dar assistência necessária aos atletas. São estudantes de fisioterapia, que procuram recuperar os jogadores e jogadoras quando necessitarem.


São cerca de 50 estudantes do curso de fisioterapia da Unip trabalhando nos Jogos. E a medida que a competição chega ao seu final, o trabalho delas aumenta, devido a maratona de jogos, que esteve jovens atletas estão passando - quem chegou às semifinais desta sexta-feira, atuou 5 ou 6 vezes em 6 dias.


Um rosto familiar do esporte jundiaiense está trabalhando na fisioterapia dos Jogos. É Júlia Gasparini. Ela até ano passado conciliava os estudos com o vôlei. Disputou os Jogos Regionais de 2015, que foram em Jundiaí. E mesmo na nova função - que escolheu para a sua carreira, sente a mesma sensação do que uma partida.


“Está sendo muito proveitoso. A adrenalina é a mesma que um atleta tem na quadra”, confidencia. Júlia teve muito trabalho na quarta-feira no ginásio do Nenho, quando no período de uma hora teve que atender um atleta - sendo que outros dois jogadores também estavam sendo atendidos ao mesmo tempo. “Teve dia que ninguém se machucou. Ontem (4ª feira) foram mais de atendimentos”, lembrou.


Laura Bianchini, estudante do 6º semestre, está gostando de trabalhar nos Jogos. “Está sendo muito legal. Adrenalina está alta e interessante ver os movimentos, porque cada lesão acontece devido a um tipo de movimento. Está sendo uma ótima experiência”, contou ela, que pretende seguir na área de fisioterapia, com trabalho em clínicas.


Priscila Ferreira pretende trabalhar com fisioterapia, na área da saúde para mulher. E está gostando de participar dos Jogos. “Está sendo um aprendizado, para as nossas vidas, e abe novos ares”, contou.


Jogos Infantis: Um mar branco para oferecer assistência aos atletas Jogos Infantis: Um mar branco para oferecer assistência aos atletas Reviewed by Thiago Batista on outubro 19, 2018 Rating: 5