Sabia que não precisa mais de sorteio para definir a arbitragem? - Esporte Jundiaí

01/10/2018

Sabia que não precisa mais de sorteio para definir a arbitragem?


Uma alteração de 2015, que poucos sabem ou conhecem no mundo do futebol. O chamado sorteio para definir a escala de arbitragem não é mais necessário. A antiga escala pode ser definida.

Segundo o Estatuto do Torcedor são dois os novos métodos para definir-se a escolha do árbitro de uma partida: o sorteio, que vigorava desde 2003 como obrigatório, e desde 2015 é opcional; e a audiência pública - onde a chefia de arbitragem tem que informar em local público a todos os presentes porque definiu aquela escala de árbitros.

O que diz o Estatuto do Torcedor sobre a escolha da arbitragem para um jogo profissional
Art. 32.  É direito do torcedor que os árbitros de cada partida sejam escolhidos mediante sorteio, dentre aqueles previamente selecionados, ou audiência pública transmitida ao vivo pela rede mundial de computadores, sob pena de nulidade.
§ 1o  O sorteio ou audiência pública serão realizados no mínimo quarenta e oito horas antes de cada rodada, em local e data previamente definidos.
§ 2o O sorteio será aberto ao público, garantida sua ampla divulgação.