Zero risco em 2019... Jayme Cintra tem todos laudos atualizados - Esporte Jundiaí Pular para o conteúdo principal

Zero risco em 2019... Jayme Cintra tem todos laudos atualizados



Se em 2018 próximo após a disputa da Copa São Paulo e até o congresso técnico da 4ª divisão do Paulistão, o estádio Jayme Cintra estava interditado por falta dos laudos atualizados, para 2019, o Galo não passará por este tipo de problema. Toda documentação necessária foi atualizada e a casa do Tricolor está devidamente autorizada a receber jogos na próxima temporada, sem risco de interdição (sequer entrou em algum momento nestes meses de novembro e dezembro na lista de palcos interditados para temporada 2019).

Todos os laudos emitidos vencem entre novembro e dezembro, o que garante o Jayme Cintra podendo receber jogos profissionais até o final do próximo ano, e não correndo risco de entrar na lista de estádios interditados.

Vencimento dos laudos
AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) - 28 de novembro de 2019

Condições sanitárias e de higiene - 17 de dezembro de 2019

Prevenção e combate de incêndio - 28 de novembro de 2019

Segurança (emitido pela PM) - 13 de novembro de 2019

Vistoria de engenharia - 22 de dezembro de 2019

Capacidade e segurança
Segundo o documento emitido pela PM (Polícia Militar) a capacidade oficial do estádio Jayme Cintra para 2019 é de 12.690 torcedores, o que poderia fazer o estádio do Galo receber jogos até da 1ª divisão - cuja capacidade mínima é de 10.000.  

Também a PM informou que no ano passado não foram registrados nenhum tipo de ocorrência policial em jogos disputados no Jayme Cintra (tumultos, crises, lesões por acidente, lesões por crime violento e/ou roubos/furtos).

Campos interditados
Até 27 de dezembro, no site da Federação Paulista de Futebol estádios das 3 principais divisões do Paulistão estão interditados por falta de laudos.

São 5 campos da A-1 e 8 das Séries A-2 e A-3 que não podem receber partidas neste momento. Na 4ª divisão do Paulistão a lista aumenta para 21. Os locais são estes:

1ª divisão (5 estádios interditados)
- Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista
- Brinco de Ouro, em Campinas
- José Campos Maia, em Mirassol
- Santa Cruz, em Ribeirão Preto
- Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul

2ª divisão (8 estádios interditados)
- Inamar, em Diadema
- Gilberto Siqueira, em Lins
- Barão de Serra Negra, em Piracicaba
- Augusto Schimidt Filho, em Rio Claro
- Ulrico Mursa, em Santos
- 1º de Maio, em São Bernardo do Campo
- Joaquim de Moraes, em Taubaté

3ª divisão (8 estádios interditados)
- Fortaleza, em Barretos
- Alfredo de Castilho, em Bauru
- Arena Capivari, em Capivari
- Ítalo Limongi, em Indaiatuba
- Palma Travassos, em Ribeirão Preto
- Benito Agnelo, em Rio Claro
- Luiz Augusto de Oliveira, em São Carlos
- José Ferez, em Taboão da Serra

4ª divisão (21 estádios interditados)
- Leonardo Barbieri, em Águas de Lindóia
- José de Araújo, em Amparo
- Sócrates Stamato, em Bebedouro
- Silvio Salles, em Catanduva
- Claudio Rodante, em Fernandópolis
- Lancha Filho, em Franca
- Dário Leite, em Guaratinguetá
- Antônio Fernandes, no Guarujá
- Ninho do Corvo, em Guarulhos
- Chico Vieira, em Itapira
- Virgínio Holtz, em Itararé
- Antônio Braga, em José Bonifácio
- Agostinho Prada, em Limeira
- Bento de Abreu, em Marília
- Hudson Buck, em Matão
- Vail Chaves, em Mogi Mirim
- Breno Val, em Osvaldo Cruz
- Paulo Constantino, em Presidente Prudente
- Antônio Lins Guimarães, em Santa Bárbara
- Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto
- Martins Pereira, em São José dos Campos