01/01/18 - Esporte Jundiaí Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 1, 2018

Leandrinho (sim o da NBA!) e Fernanda Keller no SESC Jundiaí no dia 28 de janeiro

O ala Leandrinho, campeão da NBA pelo Golden State Warriors na temporada 2014-15 e a triatleta Fernanda Keller (juntamente com a jundiaiense Adriele Silva) estarão no dia 28 de janeiro no SESC Jundiaí, dentro do SESC Verão. Fernanda Keller e Adriele Silva estarão no evento “Emoções no esporte”, a partir das 10h30 da manhã no Foyer do Teatro. Leandrinho estará participando do evento “Basquete com Leandrinho”, dentro do ginásio do SESC, a partir das 16h.
Fernanda Keller é triatleta brasileira especialista em corridas de longas distâncias, Keller é a única atleta do mundo que disputou e completou todas as provas do Ironman havaiano (participou 23 anos consecutivos e terminou 14 vezes entre as 10 melhores atletas da competição). A jundiaiense Adriele Silva é uma triatleta medalhista de prata no Panamericano de 2016 e primeira biamputada a disputar o Ironman.
Leandrinho, de 35 anos, começou a sua carreira em 1999 no Palmeiras. Depois passou pelo Bauru, antes de seguir para os Estados Unid…

Sou 8 ou 80 na Copa São Paulo! Paulista não empata um jogo na Copinha faz sete anos

O Paulista pode se chamar de time 8 ou 80 na Copa São Paulo. Nas suas partidas na Copinha desde 2011, sempre tem gols – e os seus jogos sempre tem uma equipe que sai de campo com a vitória. O Galinho não empata uma partida na competição desde 12 de janeiro de 2011, quando empatou pela última rodada da fase de grupos, com o São Bernardo por 2 a 2, resultado que classificou o Tricolor na época aos playoffs – foi eliminado apenas nas oitavas de final para o Audax por 2 a 0.
Desde do empate de 12 de janeiro de 2011, o Tricolor jogou 27 vezes, com 18 vitórias e 9 derrotas. Agora o último empate sem gols do Paulista nos 90 minutos em uma partida é do século passado: foi nas oitavas de final da Copinha de 1998, quando o Galinho empatou com o Goiás no tempo regulamentar por 0 a 0. Como na época havia a prorrogação, o Esmeraldino nos 30 minutos extras fez um gol e venceu por 1 a 0.
Um ano antes, a decisão da Copa São Paulo entre Paulista e Corinthians também terminou no tempo regulamentar 0…

Um time novo na Copa SP. Paulista não tem nenhum atleta do time titular de 2017 em 2018

Enzo; Zunquinha, Maurílio, Brendon Matheus e Felipe Alemão; Acorsi, Vinicius “Paulinho”, Moisés e Brayan; Criciúma e Molter. Este era o time titular do Paulista na Copa São Paulo do ano passado. E em 2018, nenhum deles permaneceu no Galinho que disputará a Copinha, seja por transferência ou por estouro de idade. A equipe titular-base de 2018 deverá ser Allan; Pedro, Evandro, Zulu e Daniel; Falcão, Gabriel Lima e Murilo; Vinicius Fleck e Gil; Luizanel. Destes apenas o “polivalente” Daniel fazia parte do elenco do Galinho em 2017. Ano passado ele atuou mais como atacante. Este ano ele deverá ser titular na lateral-esquerda.
Da equipe base titular, estouraram a idade e permanecem no Paulista os laterais Zunquinha e Felipe Alemão e o zagueiro Maurílio. Os demais não estão mais no clube. Brendon Matheus como quase todos no mundo sabem não se chama Brendon Matheus e sim Heltton Matheus e foi o pivô direto da desclassificação do Galo entre a semifinal e a final da Copinha. O zagueiro atualm…

Tarallo avalia que resultados do basquete feminino de Jundiaí em 2017 foram acima

O basquete feminino do Time Jundiaí na temporada 2017 disputou quatro torneios e em todos esteve no pódio. Foram três títulos: do Torneio Início da Federação na categoria sub-19, o dos Jogos Abertos da Juventude e o Paulista adulto da 1ª divisão – vencendo Santos no Bolão, por um ponto. A modalidade teve ainda o sub-19 terminando em 3º lugar no Estadual. Resultados que a comissão técnica avalia como ótimos.

Os resultados foram acima do esperado em virtude de todo encerramento do projeto de basquete feminino da cidade. Não conseguimos segurar nenhuma atleta.  Pois todas tiveram muitos convites para disputarem a Liga Nacional e como não temos nada certo em relação a investimentos não conseguimos segurá-las.  Na volta ao trabalho iniciaremos uma profunda busca por novos talentos nas escolas e centros esportivos”, contou.

Falcão - volante do Galo, espera mostrar 10% do futebol do Falcão - o Rei de Roma

O volante Falcão é dito por quem acompanha os jogos da categoria sub-20 do Paulista, como um dos atletas que deve se destacar com a camisa do Galo na Copa São Paulo de futebol junior. Com nome futebolístico igual ao Rei de Roma, que se destacou no Inter, na Roma e na seleção brasileira nos anos 70 e 80, o Falcão do Galo, espera ter apenas um pouco do jogador que se destacou com a camisa do Colorado na Copa São Paulo de 1972.
“10% dele já está bom. Se pegar um pouquinho dele está bom demais. Era um maestro ele, uma estrela! Sou bastante fã, não apenas pelo nome, por jogar na mesma posição e me inspiro muito nele”, disse Lucas de Oliveira Teodoro Falcão, que tem sobrenome igual ao grande Paulo Roberto Falcão. “Já vi vídeos, o estilo dele é mais jogar com a bola, um segundo volante. Eu sou mais de marcação, só nisto somos um pouco diferentes”, contou.

O Falcão do Paulista jogará a Copinha pela segunda vez na sua carreira. “Há quatro anos joguei pelo time da minha cidade, pelo Fluminen…

Gustavo Almeida, do sub-20 do Red Bull sobre o grupo 20: “Considero como o mais difícil”

Gustavo Almeida irá comandar a categoria sub-20 do Red Bull nesta Copa São Paulo. O treinador, desde 2011 está no Red Bull, onde já foi auxiliar-técnico da categoria sub-20 e comandante da categoria sub-15. Em novembro foi promovido a categoria sub-20 e vai dirigir o time na Copinha. A equipe, que treina em Jarinu, está no grupo 20, ao lado de Avaí, São José – de Porto Alegre e Paulista. Ele considera a chave, a mais complicada do torneio.
“Considero como o grupo mais difícil da competição, pois conta com equipes que fazem um bom trabalho nas categorias de base, com muita tradição. Primeiramente classificar nesse grupo difícil e depois que chegar no mata-mata, pensar cada confronto, mas temos o sonho de estar jogando dia 25, não poderia ser diferente”, disse ele, que deseja um título mais importante: revelar talentos. “Sem demagogia nenhuma, o único título que importa na base são os jogadores que chegam ao profissional, tenho 11 anos de carreira e considero todos jogadores que ascend…