Header AD

11 de março de 2019

Quem é Edson Fio - Jornalista de Americana conta sobre ele



Edson Fio, a partir desta segunda-feira vai começar o seu trabalho como treinador do Paulista. Ele deverá ser anunciado oficialmente no cargo apenas na tarde de terça-feira, quando ocorrerá a apresentação da parceria para a imprensa. Mas seu trabalho vai se iniciar na tarde desta segunda-feira, quando irá comandar o primeiro treinamento com os atletas. Mas quem é Edson Fio? O Esporte Jundiaí¸ consultou o jornalista Gabriel Pitor, que conhece a história do Rio Branco - inclusive com dados históricos, para falar um pouco mais sobre o novo comandante do Galo, já que ele é apenas conhecido da região de Americana, onde treinou as categorias sub-20 e profissional. Pitor destaca as qualidades e os defeitos do novo treinador do Galo, enquanto esteve trabalhando no Rio Branco.

Estilo de jogo
“Ele foi técnico na A-3 do ano passado e técnico do Sub-20 em 2016. Em termos de estilo de jogo, ele chegou a usar três formações diferentes no Rio Branco. Inicialmente, ele começou em um 4-4-2, com o Mima e com o Bruno Andrade de atacantes, mas não funcionou. Inclusive, em um destes jogos, a equipe foi amassada pelo Atibaia na estreia e perdeu por 2 a 0. Posteriormente, ele passou a usar o Frank, um jogador mais técnico, mais qualificado e mais rápido, mas sacou o Mima para colocar o Reinaldo - e ficou um ataque extremamente lento com Bruno Andrade e Reinaldo, e o Frank era o desafogo, se ele não fizesse nada o jogo todo, o Rio Branco não atacava. Mais para o fim do seu trabalho, chegou o Duduzinho, que tinha um estilo semelhante ao Frank, e aí ele apostou em um 4-2-3-1 que virava um 4-3-3 quando o time atacava, com o Frank e o Duduzinho caindo pelas pontas e o Bruno Andrade de centroavante. Melhorou um pouco o rendimento ofensivo, mas o time era muito desorganizado, francamente. Ofensivamente, um fiasco ao longo de toda a passagem dele. Defensivamente, sempre com falhas individuais e com os zagueiros batendo cabeça na bola aérea. Nós até entendíamos a intenção dele que era povoar o meio de campo, marcar os laterais adversários e sair nos contra-ataques com o Frank e depois com o Frank e com o Duduzinho. Mas sinceramente, não chegou nem perto de funcionar. O único jogo que ele ganhou (na Série A3 de 2018), contra o Manthiqueira, o time foi mal, chegou a passar aperto (vitória por 2 a 1).

Ele é mais ofensivo ou defensivo?
“Podemos dizer que ele gosta de um estilo mais defensivo. Mas assim, a passagem dele é totalmente esquecível. Claro que ele teve problemas extra-campo, porque o Rio Branco do ano passado era uma bagunça. Mas sem dúvidas, ele era um técnico que não deveria comandar um time profissional.

Durante o jogo, as mudanças dele melhoravam ou pioravam o time?
“Costumava piorar. Primeiro porque ele não costumava ser ousado, mesmo com o time perdendo. Segundo que a única vez que as mudanças dele deram certo foi contra o Manthiqueira, mas que por coincidência ele trocou dois jogadores de uma vez e aí deu mais uns dois minutos e ele mudou de novo. Ou seja, ele praticamente fez as três substituições de uma vez só. Até chamou a nossa atenção na época”

Quais problemas ele enfrentou no Rio Branco?
“Ele deu uma entrevista para a Rádio Brasil, meio que desabafando, falando que no Rio Branco "cada dia era uma surpresa, mas nenhuma positiva". Porque o Rio Branco atrasava salário, faltava comida para os jogadores, os alojamentos eram inadequados, teve todo o imbróglio em torno do estádio Décio Vitta que culminou no W.O. para o Esporte São Bernardo”

A entrevista a Rádio Brasil:


Qual a conclusão sobre Edson Fio?
“Pela passagem dele no Rio Branco, eu consideraria ele um técnico ruim”

Como está o Rio Branco para 2019 para disputa da 4ª divisão? (Tigre será concorrente do Paulista na briga por uma das duas vagas de acesso)
“A organização até que está legal. O gerente de futebol é um ídolo do clube, o Bernardi; o Sandro Hiroshi está junto. E eles já anunciaram vários patrocinadores e apoiadores. Estão fechando com alguns jogadores de A-2 e A-3, observando outros que foram reservas na Bezinha por outros times no ano passado ou jogaram a Copinha neste ano. Então, assim, a promessa é de um time competitivo. Mas mesmo assim, a desconfiança é muito grande por parte da torcida, por parte da imprensa. Nós tentamos acreditar em um time competitivo, mas somos bastante cautelosos, porque o Rio Branco vive prometendo isso e não cumpre. E tudo tem sido feito pela diretoria e guardado a sete chaves. Eles não anunciam nada, não informam nada e sequer atendem a imprensa. A gente respeita, mas fica um questionamento de: o que o Rio Branco tem tanto a esconder? A gente brinca que às vezes parece que vão anunciar o Ronaldinho para jogador, de tanto que eles escondem”

Dados e informações da carreira de Edson Fio
Edson Fio, dirigiu as categorias sub-20 e profissional do Rio Branco entre 2016 e 2018. Em 32 jogos, foram 96 pontos disputados, e somente conquistou 34 - 10 vitórias, 4 empates e 18 derrotas, o que representam 35% de aproveitamento.

Edson Fio dirigiu o Rio Branco no Paulistão sub-20 da 1ª divisão em 2016. Foram 22 partidas, com 7 vitórias, 3 empates e 12 derrotas.  Em 2017, Edson comandou nas quatro rodadas finais da 1ª fase a equipe profissional do Rio Branco na Copa Paulista, com duas vitórias e duas derrotas. Ano passado, ele comandou o Rio Branco no começo da 3ª divisão do Paulistão. Em seis jogos foi uma vitória, um empate e quatro derrotas. Ele foi demitido no dia 8 de fevereiro e semanas depois o Tigre acabou rebaixado a 4ª divisão.

Antes do trabalho como treinador Edson Ferreira da Silva, o Edson Fio, agora com 39 anos, foi jogador do Rio Branco nos anos 1990, quando atuava como meio-campista, e desde 2014 trabalhou na parte técnica, tendo comandado, inicialmente, o time sub-20 do Rio Branco, depois se tornado auxiliar técnico, antes de comandar o time profissional do Tigre.
Quem é Edson Fio - Jornalista de Americana conta sobre ele Quem é Edson Fio - Jornalista de Americana conta sobre ele Reviewed by Thiago Batista on 13:33 Rating: 5

Nenhum comentário

Apenas usuários cadastrados no Google, com nome de identificação clara terão comentários permitidos. Reservamos o direito de não publicar o comentário, caso ele seja ofensivo ou desrespeitoso.