Header AD

28 de março de 2019

Thiago Batista: Red Bull comete mais erros do que acertos



Muito se fala do Red Bull Brasil, que é um exemplo de gestão, que pensa cada passo que irá realizar, que a gestão tem que ser copiada pelos clubes grandes do futebol. Me desculpe quem pensa isso, mas é gente mal informada, pois o Red Bull é um dos clubes que não é exemplo para o futebol brasileiro. Falo isso pelos resultados dentro de campo seja no profissional e especialmente na base.

O clube foi fundado em 2008. Logo em 2009, foi campeão da 4ª divisão do Paulistão e conquistou o acesso a 3ª divisão. Em 2010 foi a melhor temporada do clube: campeão da 3ª divisão do Pauista e vice-campeão da Copa Paulista na sua primeira participação. Perdeu o título nos acréscimos, para o Paulista, com gol de cabeça de Rodrigo Sabiá, no Jayme Cintra.

Parecia que o Red Bull iria crescer no cenário do futebol paulista. Não foi bem assim. Entre 2011 e 2014 ficou disputando a 2ª divisão estadual. Nos três primeiros anos, o melhor resultado foi o 6º lugar em 2012 - teve como pior o 9º em 2011. Em 2014, finalmente conquistou o acesso a 1ª divisão paulista, sendo vice-campeão da A2. No mesmo período, campanhas muito ruins na Copa Paulista - em três participações, duas vezes caiu antes dos playoffs, e em 2011 foi quadrifinalista.

Chegou a 1ª divisão do Paulistão, e logo nos dois primeiros anos chegou aos playoffs do Estadual: mas sempre caindo nas quartas de final - caindo nas duas vezes com derrotas elásticas e sem marcar gols - 3 a 0 para o São Paulo em 2015, e 4 a 0 para o Corinthians em 2016.

Mas o Red Bull entre 2017 e 2018 lutou e muito é para não ser rebaixado. Foi 13º em 2017 e 14º em 2018, ficando a quatro pontos da queda. Este ano o time fez a melhor campanha na sua curta história na elite, terminando em 5º lugar. Mas novamente chegando aos playoffs, não marcou gols - no agregado dos dois jogos contra o Santos, terminou 2 a 0.

Desde que chegou a 1ª divisão paulista, o Red Bull somente disputou duas vezes uma divisão do Campeonato Brasileiro. Sempre a Série D, terminando em 26º lugar em 2015 e 44º lugar em 2017, sendo sempre eliminado de forma vergonhosa na 1ª fase.

No mesmo período ainda disputou mais duas vezes a Copa Paulista, onde foi eliminado ainda na 2ª fase em 2016 e semifinalista no ano passado.

Nas categorias de base, apesar de toda estrutura que possui, em competições da Federação Paulista o seu retrospecto é de chorar. De 2008 até 2019, entre Paulistão sub-15, sub-17, sub-20 e Copa São Paulo, o Red Bull somente foi finalista uma vez - no Paulistão de 2016, no sub-17, perdendo a decisão para o São Paulo. Na Copinha, o Touro tem como melhor resultado, chegar no máximo na terceira fase. No Paulistão sub-20 o melhor resultado foi participar da semifinal em 2012. No sub-17, além do vice de 2016, o time somente uma vez foi semifinalista - 2014. No sub-15, chegou três vezes a semi na história (2011, 2015 e 2017).

Retrospecto do Red Bull nas competições de base promovidas pela Federação Paulista
Sub-20
2008 -: Paulistão da 2ª divisão: Eliminado na 1ª fase
2011 - Copa SP: Eliminado na 1ª fase
2011 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado na 1ª fase
2012 - Copa SP: Eliminado na 3ª fase
2012 - Paulistão da 1ª divisão: Semifinalista
2013 - Copa SP: Eliminado na 1ª fase
2013 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado nas oitavas de final
2014 - Copa SP: Eliminado na 1ª fase
2014 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado das quartas de final
2015 - Copa SP: Eliminado na 1ª fase
2015 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado nas semifinais
2016 - Copa SP: Eliminado na 3ª fase
2016 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado nas oitavas de final
2017 - Copa SP: Eliminado na 3ª fase
2017 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado nas oitavas de final
2018 - Copa SP: Eliminado na 3ª fase
2018 - Paulistão da 1ª divisão: Eliminado nas quartas de final
2019 - Copa SP: Eliminado na 3ª fase

Sub-17
2009 - Eliminado na 1ª fase
2010 - Eliminado na 3ª fase
2011 - Eliminado nas quartas de final
2012 - Eliminado na 2ª fase
2013 - Eliminado nas quartas de final
2014 - Semifinalista
2015 - Eliminado nas quartas de final
2016 - Vice-campeão
2017 - Eliminado nas quartas de final
2018 - Eliminado na 2ª fase

Sub-15
2009 - Eliminado na 1ª fase
2010 - Eliminado na 3ª fase
2011 - Semifinalista
2012 - Eliminado na 2ª fase
2013 - Eliminado nas quartas de final
2014 - Eliminado na 2ª fase
2015 - Semifinalista
2016 - Eliminado nas quartas de final
2017 - Semifinalista
2018 - Eliminado na 3ª fase

Todos estes dados para mostrar que o Red Bull tem um rosto lindo, cheio de grana, mas nem tudo é perfeito. O planejamento que é proposto tem falhas. Bastante. Pois se fosse bom, pelo menos estaria uma Série C do Brasileiro, não teria lutado por dois anos seguidos contra rebaixamento no Paulistão, e não passar verdadeira vergonha nas competições de base.

O discurso do pessoal do Bragantino, que será Red Bull Bragantino precisa ser mais humilde. Eu continuaria a falar em luta para não cair. A história do Red Bull no futebol mostra isso. E o mundo da bola, não gosta muito de garganta: ele pune. E quem fala em acesso a Série A, Copa Sul-Americana e Libertadores é bom abrir o olho, pois futebol é jogado - dinheiro não compra três pontos. Dinheiro ainda não compra títulos. E mesmo com super investimento, se não render no campo, pode cair. E no fim, pode é chorar uma queda para a Série C.

Uma dica ao pessoal do Bragantino: falar menos, trabalhar mais, ajudar o Red Bull a fazer bom planejamento (até porque o Bragantino na sua história já chegou a Série A) e ter humildade.
Thiago Batista: Red Bull comete mais erros do que acertos Thiago Batista: Red Bull comete mais erros do que acertos Reviewed by Thiago Batista on 15:58 Rating: 5

Um comentário

Mauro disse...

Parabéns. Falou tudo o que penso !
aqui se faz, aqui se paga !

Apenas usuários cadastrados no Google, com nome de identificação clara terão comentários permitidos. Reservamos o direito de não publicar o comentário, caso ele seja ofensivo ou desrespeitoso.
COMENTÁRIOS SEM IDENTIFICAÇÃO OU APARECENDO EM FORMATO ANÔNIMO NÃO SERÃO ACEITOS!