Header AD


13 de maio de 2019

As novas regras do futebol - para a temporada 2019



Substituições: Para evitar a 'cera' e o atraso proposital do jogo, a International Board definiu que a saída do jogador para substituição tem que acontecer na linha mais próxima, seja lateral ou de fundo.

Sorteio antes do jogo (cara ou coroa): O jogador que ganhou no sorteio com o uso de uma moeda o direito de escolher para qual lado do campo ele começa atacando poderá agora também decidir quem começa o jogo tendo posse de bola. O argumento é que tem casos em que gols são marcados do meio do campo no início da partida e isso é para justificar que a medida torna o jogo mais dinâmico.

Mão na bola: A marcação de mão na bola será mais criteriosa. A norma define que gols marcados diretamente com a mão ou oportunidades de gol criadas depois de ganhar a posse da bola com a mão, mesmo que de forma acidental, não deverão mais ser permitidas. Ou seja, gol quando a bola toca na mão na conclusão ou na origem do lance passará a ser invalidado, mesmo que não seja com intenção.

Paradas por motivos médicos: O juiz terá que diferenciar dois tipos diferentes de interrupção de jogo para assegurar a saúde dos atletas. Ele poderá definir um intervalo que varia de 90 segundos a três minutos para que os jogadores possam resfriar seus corpos quando as condições climáticas forem adversas (nos casos em que as partidas são disputadas com altas temperaturas, como muitas vezes acontece no Brasil). Também poderá autorizar parada para a hidratação dos jogadores, mas por apenas um minuto. A distinção pode ajudar a evitar desperdício de tempo.

Falta rápida seguida de cartão: Os juízes não precisarão, caso tenham de aplicar um cartão amarelo ou vermelho, interromper uma cobrança rápida de falta que crie uma oportunidade de gol. Ele poderá esperar o lance ocorrer e só depois mostrar a advertência. “Entretanto, se o juiz distraiu uma equipe ao iniciar o procedimento de aplicar um cartão, a cobrança rápida de falta não será permitida”, diz o comitê.

Camisas debaixo do uniforme: O comitê decidiu permitir que os jogadores usem peças embaixo da camisa do time com mangas multicoloridas e com desenhos se eles respeitarem as características do uniforme.

Posição do goleiro em pênaltis: Antes, os arqueiros tinham que ficar com os dois pés na linha do gol para defender, agora só precisarão manter um dos pés.

Cartões para a comissão técnica: Agora os treinadores e membros da equipe poderão ser punidos como os jogadores no banco de reservas. Foi aprovado dar cartões amarelo e vermelho para a comissão técnica.

Bola ao chão: O recurso usado pelo juiz para recomeçar o jogo após ele ter sido interrompido temporariamente por algum incidente fora das regras será abandonado. A bola não será mais colocada em disputa, mas devolvida ao último jogador que a tocou. Quando a paralisação ocorrer dentro da área, será dada ao goleiro. Nas devoluções de bola ao jogo, o adversário terá de ficar a uma distância de quatro metros da cobrança, para não atrapalhar. Caso a bola toque no juiz em qualquer lance, a bola será devolvida ao time que a possuía.

Posição da barreira: Para evitar o 'empurra-empurra' durante as cobranças de falta, outra alteração na norma foi aprovada. Agora, o jogador do time que tem a falta a favor deverá ficar a um metro da barreira defensiva.

Tiro de meta: Nos tiros de meta, o goleiro poderá passar a bola a um companheiro de equipe que estiver dentro da grande área. Antes da mudança, a bola só voltava ao jogo depois de sair da área nesse tipo de cobrança. De acordo com o Ifab, os experimentos mostraram que a medida tornou o reinício do jogo mais dinâmico. Nesse caso, o adversário deverá permanecer fora da área até que a bola esteja novamente em jogo. Ou seja, não poderá haver marcação cerrada na saída da bola.

Comemorações de gol: O cartão amarelo dado a um jogador por celebrar ilegalmente um gol (como, por exemplo, tirando a camisa) será mantido mesmo no caso em que o gol foi anulado por algum motivo, como um impedimento. Para o comitê, a medida é uma precaução contra comemorações inapropriadas de gol, que desperdiçam tempo.

Cobrança de pênalti: Se um atleta se machucar durante um lance de marcação de pênalti, ele pode ser atendido em campo antes da cobrança. Até a regra passada, o jogador só poderia receber atendimento médico após o jogo ser reiniciado.

Goleiros e recuo de bola: Caso um goleiro não consiga chutar a bola em lance de recuo ou arremesso lateral, será permitido que ele agarre a bola com a mão. Antes das novas regras era expressamente proibido que o goleiro pegasse o recuo com as mãos.
As novas regras do futebol - para a temporada 2019 As novas regras do futebol - para a temporada 2019 Reviewed by Thiago Batista on 19:37 Rating: 5