Header AD


29 de julho de 2019

Thiago Batista: O acerto da Copa Lance Livre, que as Séries A e B de futebol de Jundiaí erraram

A Copa Lance Livre de futsal termina nesta segunda-feira com a decisão da categoria principal entre Atlanta Santa Gertrudes e Ideal Vila Rica, às 19h30 no Bolão, e sem cometer um erro que a Liga Jundiaiense cometeu em seus campeonatos na edição de 2019: fazer a classificação de uma fase para outra ser definida apenas nos grupos. Com isso, a competição das quadras premia realmente os melhores da fase de classificação e playoffs, enquanto o torneio do futebol está eliminado times que fizeram grandes campanhas.

A Copa Lance Livre adulta e as Séries A e B do Amador de Jundiaí possuem o mesmo regulamento na 1ª fase. Os times foram divididos em duas chaves, sendo que os confrontos foram entre equipes do grupo A contra o grupo B. Mas as semelhanças param por aí.

Na Copa Lance Livre se premiou os melhores independente da chave. Dos 10 times, passaram oito, independente do grupo. No Amador, preferiu classificar uma certa quantidade de equipes por grupo. Na Série A, os oito melhores de cada chave. Na Série B, apenas os cinco melhores de cada grupo.

E na Segunda Divisão foi observado algo que a gente escreveu em matéria de 21 de março e ocorreu: equipes eliminadas com pontuação bastante alta, frente a equipes do outro grupo que foram classificadas com pontuação baixa.

Em nenhum momento na competição, ocorreu confrontos entre as equipes da mesma chave. Nenhum. Sempre teve duelos entre times de um grupo contra o outro grupo. Em toda a competição, uma equipe sempre depende de um tropeço de um rival. Poderia acontecer o fato bizarro, de todos os times de uma chave ganharem todos os jogos das equipes da outra chave, e a classificação nos dois grupos ser definida no saldo de gols, já que em uma chave todos teriam 100% de aproveitamento e pontuação máxima e na outra chave 0% e nenhum ponto conquistado.

De fato, o que ocorreu na edição 2019 da Série B de Jundiaí, é que oito times dos 10 do grupo B somaram mais pontos que o 3º, 4º e 5º colocados do grupo A. Sendo que estes times do grupo B somente fizeram duelos com times do grupo A. O 6º colocado no grupo B fez 19 pontos enquanto o líder do grupo A fez apenas 17 pontos.

Um total desequilíbrio técnico. Um erro grave cometido por quem organiza o campeonato, que repetimos, em 21 de março, escrevemos usando a Copa do Nordeste como parâmetro.

O justo seria a classificação do 6º, 7º, 8º do grupo B frente ao 3º, 4º e 5º do grupo A. Seria. Teria que a Série B de Jundiaí ter copiado o modelo da Copa Lance Livre adulto. Teria. Era para classificar os 10 melhores do geral. Mas infelizmente o regulamento está que passam os 5 melhores de cada chave, e regulamento tem que ser cumprido.

Fica a lição, para que 2020 os times discutam tudo sobre formato do regulamento, e que tomem as melhores decisões em prol do futebol. Pois os protagonistas são os clubes. E os melhores tem que estar participando.

Parabéns a Copa Lance Livre por ter acertado no seu regulamento e premiará os melhores na sua decisão. A Série B de Jundiaí que para 2020 revisa os seus erros e acerte o seu formato. Quer fazer chave contra chave pode fazer: mas a classificação tem que ser geral.

PS: Paulistão tem regulamento parecido, sendo que os times de um grupo somente enfrentam do outro, e sempre temos este tipo de injustiça, times com pontuação alta sendo eliminados. Este ano a Ponte Preta, 4ª melhor campanha do geral não foi as quartas de final por ser do grupo de Santos e Red Bull Brasil. Esperamos que a FPF reveja também o seu regulamento.

PS2: Na Série A de Jundiaí os 16 classificados no momento são os 16 melhores na classificação geral, por sorte da competição. Nenhum 9º colocado de cada chave tem mais ponto que o 8º do outro grupo.
Thiago Batista: O acerto da Copa Lance Livre, que as Séries A e B de futebol de Jundiaí erraram Thiago Batista: O acerto da Copa Lance Livre, que as Séries A e B de futebol de Jundiaí erraram Reviewed by Thiago Batista on 13:22 Rating: 5