PUBLICIDADE

Arbitragem relata invasão de torcedor e cusparadas no jogo Amparo x Paulista

PUBLICIDADE

A arbitragem de Amparo 1 x 2 Paulista, no sábado, pela 4ª divisão do Paulistão relatou ocorrências indisciplinares por parte da torcida do Paulista, durante a comemoração do segundo gol do Galo. Duas ocorrências foram citadas: invasão de um torcedor, e cusparadas a um dos assistentes.


“Aos 87" minutos de jogo após a marcação do segundo gol da equipe do Paulista F C L, um torcedor da equipe visitante (não identificado) invadiu o campo para comemorar o gol abraçando um atleta de sua equipe, o mesmo se retirou do gramado logo em seguida. O torcedor invadiu por um portão que estava atrás do gol. Após o ocorrido eu Risser Jarussi Correa (arbitro assistente 2) informei o árbitro da partida sobre o fato, por causa disto torcedores da equipe visitante que se encontravam atrás de mim, no alambrado próximo ao gramado começaram a cuspir em mim. No mesmo instante o árbitro da partida se dirigiu até o quarto arbitro para informar os fatos e pedir que o policiamento naquele local ficasse em alerta. Prontamente fomos atendidos pela Policia Militar”, foi relatado pelo árbitro Leandro Carvalho da Silva.

O Paulista e o Amparo podem ser julgados em artigos do CBJD por invasão de campo e cusparadas. Apenas nesta quarta-feira, o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) deverá informar se as ocorrências de Amparo 1 x 2 Paulista serão julgados pela entidade. O Esporte Jundiaí pesquisou casos semelhantes sobre o que ocorreu no jogo do sábado passado, em Amparo. Sobre cusparada, em quatro casos julgados pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) os dois clubes acusados por atitudes erradas dos seus torcedores foram apenas multados.

A Quarta Comissão Disciplinar do STJD puniu em 29 de maio de 2015, o Flamengo por falta de prevenção e repressão de desordens no Maracanã. Denunciado pelo ato de um torcedor que cuspiu na direção da arbitragem, o clube foi multado em R$ 20 mil por não identificar e reprimir o infrator. Proferida e primeira instância, a decisão cabe recurso. A infração ocorreu em partida realizada no dia 17 de maio, no Maracanã, no empate do time contra o Sport por 2 a 2, pelo Brasileirão.

Atlhetico Paranaense punido por cusparada em Vanderlei - https://www.stjd.org.br/noticias/atleticopr-punido-por-cusparada-em-vanderlei
O Atlhetico Paranaense foi punido pela conduta de um torcedor que cuspiu na direção do goleiro Vanderlei, do Santos, em partida da Série A do Campeonato Brasileiro de 2016. Em julgamento realizado na noite desta segunda, dia 4 de julho de 2016, o clube foi responsabilizado pela conduta de seu torcedor e punido com multa de R$ 3 mil. O jogo Athletico 1 x 0 Santos ocorreu no dia 18 de junho, pelo Brasileirão.

A equipe do Juventude teve a multa de R$ 1 mil recebida em primeira instância majorada pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Em recurso julgado no dia 8 de outubro de 2015, por suposta cusparada de torcedores do Juventude em um atleta adversário, o clube mandante teve a multa majorada para R$ 3 mil, sem a aplicação de perda de mando. A decisão foi proferida por unanimidade dos votos. As cusparadas ocorreram na partida entre Juventude 2 x 3 Brasil de Pelotas, em 1 de agosto, em partida válida pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Pela terceira rodada do Brasileirão de 2014, o clube de Chapecó recebeu o Corinthians em jogo que terminou Chapecoense 0 x 1 Corinthians. Aos 32 minutos do segundo tempo, o assistente número dois foi alvo de diversas cusparadas por torcedores da Chapecoense. O fato foi narrado na súmula pelo árbitro Wagner Reway, que ressaltou a necessidade de policiamento no local para solucionar o problema. Responsável pela torcida, a Chapecoense foi denunciada por deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto. Tal infração prevê multa de até R$ 100 mil e perda de até 10 mandos. Inicialmente foi pedido a aplicação de R$ 50 mil de multa e cinco perdas de mando. Mas em decisão unanime dos auditores foi aplicada apenas a multa de R$ 5mil.

Sobre perda de mando de campo, o TJD de São Paulo em 2019 não puniu nenhum clube com esta medida. O último caso foi na Copa Paulista de 2017, quando o recurso final foi julgado apenas em junho de 2018, com Ferroviária sendo multada em R$ 23mil e perdendo o mando por um jogo, por conta de invasão de campo de seus torcedores e acendimento de sinalizadores. A punição foi cumprida na Copa Paulista de 2018, com a Ferroviária enfrentando o Noroeste, em Rio Claro, na 3ª rodada, em 12 de agosto.

Na 4ª divisão, o último caso de perda de mando de campo foi em 2015. A arbitragem de Grêmio Prudente 1 x 1 Assisense, relatou que o prefeito da cidade Milton Carlos de Mello, o “Tupã”, assediou o assistente Rafael César Fernandes após a partida, com xingamentos, ofensas e ameaças, desde a porta do vestiário da arbitragem e no estacionamento do estádio em Presidente Prudente.
Arbitragem relata invasão de torcedor e cusparadas no jogo Amparo x Paulista Arbitragem relata invasão de torcedor e cusparadas no jogo Amparo x Paulista Reviewed by Thiago Batista on 13:49 Rating: 5

Últimas - Confira!!!

PUBLICIDADE