As direções de Paulista e Fut Talentos não estão falando a mesma “língua” nos últimos dias. As conversas entre ambos via imprensa mostram que apesar de uma aparente paz, ambos estão bastante divergentes.

O gestor da Fut Talentos, Thiago Fernando, disse na quinta-feira (12), em entrevista à Rádio Difusora, que a empresa renovou por mais um ano o contrato de parceria com o Paulista, agora apenas para as categorias de base. Na sexta-feira (13), em conversa com o Jornal de Jundiaí, o presidente do clube, Rogério Levada, negou que a renovação da parceria tenha ocorrido.

“Não foi renovado. O contrato que está vigente é até 31 de janeiro. Vamos dar tempo ao tempo para que aconteça a renovação ou não. Ainda está muito cedo para falar”, disse o presidente do Paulista. Um dia antes, Thiago Fernando havia dito. “A gente renovou na base. Aceitamos o desafio no futebol profissional e conseguimos colocar o Galo na 3ª divisão estadual. Agora, a gente volta a fortalecer a base.”

O que pode-se dizer certo é retorno das categorias sub-11 e 13 no Tricolor, através de ajuda de diretores e pessoas ligadas ao futebol na cidade, entre eles Valter Lopes, que já comandou time de base do Paulista no passado. Este ano, o Galo teve as duas categorias, mas não através da parceria com a Fut Talentos, e sim com uma empresa da região de Valinhos/Vinhedo. O futebol profissional do Paulista será controlado pelo clube já no próximo ano.

Outro ponto divergente é a questão dos uniformes. Para 2020, as equipes de base e profissional do Galo terão uniformes confeccionados por empresas diferentes. A categoria adulta, que disputa a A3, terá seu conjunto esportivo fabricado por uma empresa do Espírito Santo.
O sub-20 terá seu conjunto desportivo confeccionado por uma fábrica de Várzea Paulista, em virtude do contrato com a Fut Talentos.

“No profissional terá outra empresa e, na base, permanece com a D10, mas não fugindo da tradição do clube. Essa camisa é para edição de Copinha”, explicou Thiago, na entrevista a Difusora.