13/02/19 - Esporte Jundiaí Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 13, 2019

Basquete: Louveira faz convênio com campeã mundial Helen Luz

A Prefeitura de Louveira celebrou um termo de colaboração com a Associação Projeto Cesta de Três, que tem como uma das integrantes a campeã mundial e medalhista olímpica de basquete Helen Luz.
O projeto tem o objetivo de promover atividades socioeducativas e a prática esportiva por meio do basquete para 250 alunos da Rede Municipal de Ensino, com idade entre 7 e 12 anos.

Inicialmente, serão ofertadas, em média, 80 vagas por escola que devem ser preenchidas preferencialmente por alunos das EMEFs Melissa Sicalhoni, Vila Pasti e José Odair Montelatto.

Os alunos já estão recebendo a visita de Helen Luz e um bilhete aos pais divulgando o projeto esportivo. Interessados devem fazer a inscrição nos dias 12, 14 e 15 de fevereiro, das 17h30 às 19h30 nas EMEFs Melissa Sicalhoni, Vila Pasti e José Odair Montelatto. As aulas começam a partir do dia 18 de fevereiro no contra turno escolar.

Rogerinho é superado por Ramos na estreia em Buenos Aires

Rogério Dutra Silva, número 138 do mundo e segundo do Brasil, foi derrotado, na noite desta segunda-feira, no ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina, evento com premiação de US$ 590 mil, disputado sobre o piso de saibro.
Rogerinho foi superado pelo espanhol Albert Ramos, 96º colocado, por 2 sets a 0 com parciais de 6/3 6/4 após 1h37min de duração.
O brasileiro passou o quali e soma 12 pontos, mas descarta a mesma quantidade e não deve alterar muito seu ranking. Ele segue para a disputa do quali do Rio Open no final de semana.

Ex-Paulista: Zé Teodoro chega a recorde negativo no Joinville

O começo com oito jogos (sete no Catarinense e um na Copa do Brasil) estabeleceu mais um recorde negativo para o técnico Zé Teodoro (ex-Paulista) na história do Joinville. Além de ter o pior início da história do clube em Campeonatos Catarinenses, Zé agora se tornou o técnico que mais tempo ficou sem vitória num início de trabalho.
Segundo o estatístico Anderson Miranda, o recorde anterior pertencia a Orlando Peçanha. Em 1979, o comandante começou sua trajetória no Joinville com sete partidas sem vitória. O triunfo só aconteceu no oitavo jogo. Como Zé já soma oito jogos sem ganhar, já superou o recorde negativo.
Luiz Antônio Zaluar, em 2002, passou cinco jogos sem ganhar no começo do trabalho. Fabinho Santos (2017), Ramon Menezes (2016) e Hemerson Maria (segunda passagem em 2016) ficaram quatro rodadas sem vencer em seus inícios no Joinville. Zé Teodoro tentará por fim ao jejum no próximo domingo, às 17h, na Arena Joinville, quando o Joinville enfrentará o Criciúma.

Ex-Galo: Felipe Azevedo fica de fora da estreia na Copa do Brasil

O atacante Felipe Azevedo (ex-Paulista), cortado da partida diante da URT no último sábado por conta de uma virose, não vai viajar com a delegação do América-MG para Roraima.
O Coelho vai até o Norte do país para enfrentar o São Raimundo, nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), pela primeira fase da Copa do Brasil. Por conta do mal estar, o atacante foi preservado da viagem e ficou em Belo Horizonte.

Ex-Paulista: Wagner Lopes fala sobre o 1º jogo da Copa do Brasil

Em entrevista coletiva, o técnico Wagner Lopes deixou o seu alerta sobre o Brusque, adversário do Atlético Goianiense na primeira fase da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, às 20h30, em Brusque. Em 2005, o treinador relembra o título que conquistou pelo Paulista quando era auxiliar técnico.
“Tive a felicidade de ser campeão da Copa do Brasil com o Paulista, em 2005. Eu era auxiliar técnico. É um campeonato em que os clubes de maior poder financeiro se deparam com muita dificuldade. Tem gramado alto, gramado ruim, jogo aguerrido. A Copa do Brasil não permite erro – avisa o comandante rubro-negro”, diz.
Questionado sobre a importância dos valores, que o Atlético-GO pode conquistar caso passar de fase. Wagner Lopes comentou: “A importância é muito grande financeiramente para a sequência do campeonato. É o jogo que esperamos até agora. É fundamental para buscarmos a classificação. Respeitamos o adversário, mas sabemos que será um jogo difícil por tudo que envolve a Copa do Brasil. É um jog…

Thiago Batista: Regulamento tem que ser cumprido. Ponto final!

Quero escrever sobre um assunto que me incomoda é muito todos os anos: Regulamento de competições esportivas. Quando é escrito um livro de regras ou páginas com itens que os clubes e a organização do campeonato precisa seguir, ele tem que ser cumprido integralmente, fielmente. Até mesmo de um ano para o outro.
Sou contra abrir brechas para que itens de um ano para o outro não sejam cumpridos. Sou contra subir times de uma divisão para outra, fora do limite que o(s) regulamento(s) previa. Sou contra não rebaixar equipes de uma divisão para outra - tem que se cumprir o limite(s) estabelecidos para a queda de um time. As exceções têm que constar também em regulamento - tem que prever este tipo de caso(s) as regras do campeonato. Sou contra ainda mais de inserir um time na elite do campeonato de forma direta, sendo que este clube não estava atuando no ano (s) anterior (es).
O dirigente que promove em seu campeonato o famoso “tapetão” para mim tem que ser punido exemplarmente: a sua expulsão…