Por Agência Brasil

O Internacional garantiu o clássico Gre-Nal na próxima fase da Libertadores ao superar o Tolima, da Colômbia, por 1 a 0 no Beira-Rio, na quarta-feira (26). O resultado, conquistado com gol de Paolo Guerrero, após grande jogada de D'Alessandro, coloca o Colorado no grupo E da competição, o mesmo do rival Grêmio, e que ainda tem América de Cali, da Colômbia, e Universidad Católica, do Chile.

No ano passado, o duelo quase aconteceu pela semifinal do torneio continental. Para isso, nas quartas de final, o Grêmio precisaria eliminar o Palmeiras e o Inter despachar o Flamengo. O Tricolor teve sucesso. O Colorado, porém, caiu para o Rubro-Negro - que, depois, passaria pelos gremistas e chegaria à final para ser campeão diante do River Plate, da Argentina.

Os clássicos pela fase de grupos serão inéditos na Libertadores, mas já ocorreram em outra competição continental, com domínio colorado. Em 2004, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, o Inter levou a melhor no placar agregado em 3 a 2 (2 a 0, 1 a 2) e avançou, caindo apenas na semifinal para o campeão Boca Júniors, da Argentina.

Quatro anos depois, novamente pela segunda fase, foram dois empates (1 a 1 e 2 a 2), com a vaga a favor do Inter decidida pelo gol fora de casa. O time de Nilmar, D'Alessandro, Alex, Guinãzu e companhia iniciava ali a caminhada para o título diante do Estudiantes, da Argentina. Foi a primeira conquista de um clube brasileiro na Sul-Americana.

O duelo de maior rivalidade no Rio Grande do Sul está com datas marcadas pela Libertadores. O primeiro encontro será em 12 de março, na Arena do Grêmio, pela segunda rodada. O segundo está previsto para 8 de abril, no Beira-Rio. Nesse intervalo, colorados e gremistas ainda disputarão um Gre-Nal pela quarta rodada do segundo turno do Campeonato Gaúcho, em 21 de março, também no Beira-Rio.

Além desses, pelo menos outros dois Gre-Nais estão garantidos no ano, ambos pelo Campeonato Brasileiro. Há, porém, a possibilidade de mais cinco encontros: um pela semifinal ou final do returno do Gauchão, dois em um eventual mata-mata da Libertadores e dois pela Copa do Brasil - ambos entram apenas nas oitavas de final da competição.

Neste ano, o único duelo até o momento foi pela semifinal do primeiro turno do Gauchão. O Grêmio venceu por 1 a 0, com gol de Diego Souza, e se classificou para a decisão, onde foi superado pelo Caxias. Ou seja: 2020 pode ter, ao todo, 11 edições de um dos maiores clássicos do futebol brasileiro, por até quatro competições diferentes.

No outro jogo de quarta-feira (26) pela Libertadores, o Barcelona de Guayaquil, do Equador, goleou o Cerro Porteño, do Paraguai, por 4 a 0, fora de casa, e se garantiu no grupo A, o do Flamengo. A chave ainda tem Independiente del Valle, também do Equador, e Junior Barranquilla, da Colômbia.