Desde o dia 10 de maio até 17 de maio, o Esporte Jundiaí colocará no ar textos relembrando um pouco a história gloriosa do Paulista Futebol Clube, que no próximo dia 17 comemora 111 anos de existência.

Se um clube pode ganhar a coroa de rei da Copa Paulista este é o clube que “homenageia” a competição, o Paulista Futebol Clube. O Tricolor possui três conquistas. Também é a equipe que mais vezes esteve participando de decisões – quatro no total.

O Galo faturou a primeira edição do torneio, em 1999, quando chamava Copa Estado de São Paulo. E foi o primeiro bicampeão legítimo do torneio, ao ganhar as edições de 2010 e 2011.

A conquista de 1999, ainda com o nome de Etti Jundiaí, devido a parceria com a Parmalat, foi de maneira invicta. Foram oito vitórias e quatro derrotas. Nas semifinais e finais superou dois times que atualmente estão na Série A1: Ferroviária (vitórias por 2 a 0 e 2 a 1) e Ituano (vitória por 2 a 1 e empate sem gols).

No título de 2010, o Galo, já com nome de Paulista FC, sempre teve uma das quatro melhores campanhas. O time de Fernando Diniz em alguns momentos precisou superar adversidades para avançar no torneio. Na segunda fase brigou ponto a ponto com Atlético Sorocaba e Ferroviária por uma vaga na chave. Nas semifinais, após perder em casa do Linense por 3 a 2, ganhou no campo do rival por 3 a 0 para chegar à final. Na decisão contra o RB Brasil, dois empates por 1 a 1, segundo que um gol de Rodrigo Sabiá, aos 44 minutos do segundo tempo, garantiu a segunda taça.

No ano seguinte, nova conquista. Com Wagner Lopes no comando e um ataque que não ficava quase nunca em branco, o Paulista fez uma fase de playoffs arrasadora em casa. Vitórias por 4 a 0 sobre Audax e Velo Clube garantiram o Tricolor na final. Os 2 a 0 na ida sobre o Comercial deram tranquilidade ao time, que mesmo perdendo em Ribeirão Preto por 2 a 1, levantar o troféu no estádio Santa Cruz.

Por Thiago Batista