Treinador do Flamengo, Jorge Jesus é conhecido pela sinceridade e o modo peculiar ao tratar os jogadores. Quem não está acostumado com o jeito do português pode ter um choque em um primeiro momento. Foi o que aconteceu com o atacante Márcio Mossoró, ex-Paulista, que trabalhou com o comandante na temporada 2008/2009 no Braga, de Portugal.

“Quando os jogos eram de noite, o Jesus gostava de treinar sempre pela manhã cedo a bola parada e algumas situações de jogos. Nós tínhamos o Renteria, campeão da Libertadores comigo no Inter, que um dia estava com uma disposição grande. Ele fazia cada golaço e driblava”, contou Mossoró ao site da Espn Brasil.

“Daí, o Jesus brincava na frente de todo mundo: ‘Sem pressão, sem ninguém é fácil. Quando te boto à noite no jogo você não joga nada’. Ele falava que o Renteria era o jogador dos gols difíceis. Ele fazia tudo certo e na hora de finalizar ele não fazia os gols”, recordou o brasileiro.
Apesar das brincadeiras pesadas, os jogadores caíam na risada. “Ele sempre tinha umas piadinhas assim. Era um cara espetacular que sabia brincar e tirar o melhor dos jogadores. Quando um jogador dava um chutão no campo, ele falava: ‘Ô garoto, você já saiu do time pequeno. Agora é time grande. Se der outro chutão vai sair do treino. Faça o que eu mando que as coisas vão dar certo’”, recordou.

O sucesso de Jesus no comando do Flamengo não é nenhuma surpresa para Mossoró, que vê o treinador como a cereja do bolo rubro-negro. “O Bruno Henrique jogava como um ponta esquerda, mas hoje virou um segundo atacante espetacular. O Gabigol é um artilheiro que também cai pelos lados. O Jesus consegue juntar todos os caras técnicos no time”, elogiou.

Por Thiago Batista /// Foto: Divulgação