Contratado para vestir a camisa do Fortaleza em 2020 após boa passagem pelo Paulista, o zagueiro João Paulo chegou com a função de evitar que o clube sofresse gols, mas também com histórico muito positivo ofensivamente: em 2019 foram 10 gols marcados em 42 jogos.

No Tricolor, o defensor encontrou outro personagem acostumado a fazer gols, mesmo que não tivesse essa função como prioridade: Rogério Ceni. Para o zagueiro de 22 anos de idade, a experiência com o treinador é algo que fará diferença no seu futuro dentro dos gramados:

“Vou levar para a vida toda, é algo especial que estou vivendo. Ele é um cara muito aberto, está sempre próximo dos atletas, dando instruções. E era um especialista em fazer gols dentro de campo, tem muito para nos ensinar. Então temos que valorizar e buscar aprender ao máximo com ele a todo momento”, declarou.

Com apenas um jogo oficial pelo Fortaleza, o defensor ainda não marcou na temporada, mas garante que não vê a hora de voltar aos gramados (em muito pela saudade dos gramados) e dar uma amostra também no ataque de como pode ser útil ao Leão do Pici.

“Estamos com saudades, claro. Todos nós queremos voltar a atuar, desde que seja com segurança e respeito às orientações. Espero que possamos retornar logo e eu consiga voltar a fazer meus gols, sem esquecer da responsabilidade lá atrás”, disse.

Por Redação Esporte Jundiaí