PUBLICIDADE

15 anos da Copa do Brasil: 0 a 0 mais especial de Jundiaí! Galo campeão no RJ

PUBLICIDADE


O 0 a 0 registrado no dia 22 de junho de 2005 foi o empate sem gols mais especial da história do Paulista com toda certeza. Pois neste dia, esse placar decretou o título mais importante de toda existência do Galo. O placar em branco no estádio de São Januário, contra o Fluminense, fez o Tricolor do Jardim Pacaembu levantar o troféu de campeão da Copa do Brasil, segundo título mais importante do futebol brasileiro. Era a consagração do Paulista que no ano anterior foi vice-campeão estadual. Na série final entre tricolores, o Galo venceu por 2 a 0, placar do jogo de ida, uma semana antes no Jayme Cintra.

Com isso o Paulista disputou pela primeira vez uma competição internacional de forma oficial: a Copa Libertadores, contra os grandes times da América do Sul.

Curiosamente, para chegar à conquista o Paulista superou apenas equipes da primeira divisão nacional  naquela temporada- Juventude, Botafogo, Internacional, Figueirense, Cruzeiro e Fluminense.



O jogo
Atuando com quatro meio-campista com grande poder de marcação, o Paulista começou defendendo sua vantagem e evitou a tradicional pressão inicial com uma eficiente linha de impedimento. Nos primeiros 12 minutos foram seis impedimentos do ataque do Flu.

O primeiro momento de perigo do time carioca aconteceu aos 17 minutos, quando Juan cobrou falta lateral e Rafael espalmou para escanteio. Três minutos depois, Diego Souza arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e saiu.



Ainda em busca de um lance mais agudo, o Fluminense quase marcou o primeiro aos 25 minutos. Diego Souza arrancou e chutou cruzado. Por muito pouco, no entanto, Tuta não conseguiu desviar de carrinho a bola para o gol.

Um minuto depois, Preto cobrou falta e o zagueiro Antônio Carlos, cabeceou para o chão. A bola quicou e Rafael conseguiu espalmá-la para fora.


O Paulista pouco atacava, pois queria era mesmo defender a sua grande vantagem,.

Precisando de gols, o Fluminense voltou para o segundo tempo com três atacantes. O centroavante Léo Guerra, ex-Volta Redonda, entrou no lugar de Diego Souza (que na época atuava como volante).

Aos 5 minutos, Tuta girou na frente da zaga, mas se enrolou na hora de arrematar. O lance prosseguiu e Juan chutou com perigo.


Só que o Paulista teve uma chance de ouro aos 13 minutos. Em contra-ataque, Márcio Mossoró ganhou a disputa de Fabiano Eller e quase surpreendeu Kléber com um leve toque na bola.

Um minuto depois, o goleiro salvou o Paulista. Juan aproveitou-se de uma falha de Lucas e chutou cruzado. No reflexo, Rafael pulou e espalmou.

A principal chance do Fluminense foi desperdiçada aos 32 minutos. Toró cruzou, Leandro dominou no peito, ajeitou e quase na pequena área mandou por cima do travessão.


Os 13 minutos finais foram apenas de tranquilidade para o Paulista que conseguia segurar a bola no campo de ataque, fazendo seu torcedor pouco se assustar.

E a torcida do Galo virou gigante no Rio de Janeiro no apito final de Leonardo Gaciba para começar uma festa que somente terminou na noite seguinte em Jundiaí.



Por Thiago Batista /// Fotos: Arquivo
15 anos da Copa do Brasil: 0 a 0 mais especial de Jundiaí! Galo campeão no RJ 15 anos da Copa do Brasil: 0 a 0 mais especial de Jundiaí! Galo campeão no RJ Reviewed by Thiago Batista on 11:00 Rating: 5

Últimas - Confira!!!

PUBLICIDADE