PUBLICIDADE

15 anos da Copa do Brasil: Dois gols no Maracanã garantem vaga

PUBLICIDADE

A missão do Paulista no Rio de Janeiro para se classificar para as oitavas de final da Copa do Brasil não era fácil. Tinha que vencer o Botafogo em pleno Maracanã no dia 6 de abril. Ou empatar como visitante por dois gols de diferença. O Galo Jundiaiense sempre do mais difícil, de que seja sofrido. A vaga veio com empate por 2 a 2. Pelos gols fora de casa, o Tricolor “venceu” o confronto por 2 a 1 e avançou.

O jogo foi emocionante, com os dois times atacando especialmente no primeiro tempo. O técnico Vagner Mancini queria surpreender o Fogão. E conseguiu.

Logo aos quatro minutos, o atacante Léo arriscou um chute de fora da área. E o goleiro Jeferson, com passagens depois na seleção brasileira, foi “mole” no lance. A bola entrou. Festa jundiaiense no Rio e 1 a 0 para o Paulista.

Só que oito minutos depois a igualdade estava estabelecida, em belo gol de Juca, também em finalização de fora da área.

O 1 a 1 levaria a definição da vaga para os pênaltis. Só que um gol do Paulista mudaria todo o roteiro do confronto. Uma falta no meio-campo sofrida por Márcio Mossoró, Cristian, mandou uma verdadeira bomba, do meio-campo, aos 33 minutos marcar 2 a 1 para o Tricolor.

O Paulista somente perderia a vaga se sofresse uma virada. Em vacilo da defesa do Galo, Alex Alves apareceu livre aos 38 minutos para empatar o jogo.



Só que o Botafogo precisava de um terceiro gol para se classificar. Mas não contava com uma grande atuação no segundo tempo de Rafael Bracalli, que fez grandes defesas e contou com a trave como amiga em um lance, para ajudar a levar o Tricolor para a terceira fase da Copa do Brasil, quando enfrentaria o Internacional. 

BOTAFOGO
2

PAULISTA
2
Jefferson
Rogério Souza (Daniel)
Emerson
Rafael Marques
César Prates
Túlio
Juca
Ramon (Ricardinho)
Elvis (Almir)
Guilherme
Alex Alves
Técnico: Paulo Bonamigo

Rafael Bracalli
Lucas
Anderson
Thiago Matias
Julinho (Fábio Vidal)
Amaral
Cristian
Fábio Gomes
Ricardinho (André Leonel)
Márcio Mossoró
Léo (Abraão) Técnico: Vagner Mancini
Estádio do Maracanã – 06/04/2005
Árbitro: Cléver Assunção Gonçalves (MG)
Público: 5.089 pagantes
Renda: R$ 44.467,00
Léo, aos 4min do 1º tempo (0-1)
Juca, aos 12min do 1º tempo (1-1)
Cristian, aos 32min do 1º tempo (1-2)
Alex Alves, aos 38min do 1º tempo (2-2)

Por Thiago Batista
15 anos da Copa do Brasil: Dois gols no Maracanã garantem vaga 15 anos da Copa do Brasil: Dois gols no Maracanã garantem vaga Reviewed by Thiago Batista on 11:00 Rating: 5
PUBLICIDADE