PUBLICIDADE

15 anos da Copa do Brasil: Fernandinho e Abraão abordam emoção do título

PUBLICIDADE


Na campanha campeão do Paulista na Copa do Brasil na temporada de 2005, 26 jogadores participaram. E todos tiveram a sua parcela de importância, seja marcando gols, seja com assistência, seja entrando em campo para ajudar o Galo. Foram os casos do meia-armador Fernando Henrique, o Fernandinho; e o atacante Abraão Lincoln. E ambos lembram com emoção da conquista do Tricolor naquele 22 de junho de 2005.

“Um privilégio incrível fazer parte da maior conquista da história do clube. Foi um momento que continua vivo na cabeça de quem estava dentro mas também dos próprios torcedores que na época vivenciaram muita coisa boa através do Paulista”, conta Abraão, que completou 37 anos no último dia 14.

“Participar daquela campanha foi um momento especial em nossas vidas. Uma conquista que ficará guardada pra sempre em nossos corações. Inesquecível!”, diz Fernandinho, de 35 anos.


O meia-armador nasceu em Jundiaí e para ele aquele título foi importante pois é reconhecido pelos torcedores do Galo. “Até hoje o pessoal brinca e comenta que sou campeão da Copa do Brasil. Sempre se recordam daquele momento, comentam onde estavam nos jogos”, diz.

Abraão Lincoln Martins também nasceu em Jundiaí e também adora o carinho que recebe dos apaixonados do Tricolor. “Sou reconhecido sim. Não fui protagonista, mas o reconhecimento do torcedor de que participei de momentos decisivos ajudando a equipe é muito legal e gratificante”, afirma.

O atacante conta que a emoção que ele passou naquela campanha será eterna como muitas alegrias vindo na sua cabeça quando lembra do elenco do Tricolor. “O ponto forte daquele grupo no meu ponto de vista foi a amizade e união que tínhamos fora de campo e conseguimos levar para dentro do campo um lutando pelo outro sem vaidade”, conta. “Falo com muitos jogadores e a amizade continua forte com lembranças que damos risadas até hoje”, finaliza Abraão.

Fernandinho diz que aquele era um grupo especial e lembra de Jundiaí ficar parada para acompanhar os jogos do Paulista no avançar da competição. E para ele o grupo de atletas era de bastante qualidade. “Era um grupo humilde e todos com um só propósito. A base daquele time jogou nos maiores clubes do Brasil e até na seleção brasileira, inclusive Copa do Mundo (goleiro Victor, que foi reserva naquela campanha). Realmente era um grupo de muita qualidade. Vagner Mancini também foi um baita treinador que tinha o grupo na mão”, explica. “Temos um grupo no Whatsapp com o pessoal daquela conquista. Ficaram boas amizades daquela época. É um grupo de bastante brincadeira entre a galera”, completa.

A conquista da Copa do Brasil foi importante para valorização profissional de suas carreiras. “Aquele título representou coisas boas na minha curta carreira como jogador profissional, tive alguns contratos por ter esse título no currículo. Sempre era lembrado por fazer parte da conquista!”, afirma Fernandinho, que passou por Guarani de Campinas e Brasília (campeão anos depois da Copa Verde).  “O esporte tem o poder de trazer valores intrínsecos muito grande, e eu levo para a minha vida pessoal tudo que tivemos durante a conquista que é superação”, completa Abraão, que na carreira atua na Bolívia e Japão.

Fernandinho entrou em campo em um jogo bastante tenso contra o Internacional, quando o Galo precisava vencer por 1 a 0 para levar a disputa da vaga para os pênaltis. “Eu quando entrei contra o Internacional vinha de um momento bom, pois tinha feito um jogo bom pelo Brasileiro onde fiz o gol de empate contra o CRB, aquele dia foi difícil até pra dormir. Aquele dia com certeza vimos que podíamos sonhar mais alto e ir mais longe na competição!”, conta

Abraão também esteve presente em oito jogos na campanha, inclusive jogou alguns minutos do 0 a 0 no Rio de Janeiro. “Eu me lembro da sensação de prazer e confiança no campo e nos não intimidávamos por estar enfrentando grandes equipes”, lembra.

Do dia da grande final, Abraão relembra de detalhes de como viveu. “Me lembro de acordar para tomar café no hotel no Rio e ficar pensando que aquele grupo poderia entrar para história. E após o jogo veio uma sensação inexplicável e a vontade de voltar rápido para Jundiaí comemorar com familiares, amigos e torcedores”.

Fernandinho também lembra de grandes momentos daquele dia. São várias boas lembranças, lembro a gente chegando no aeroporto e as pessoas já esperando a gente. Chegando em Jundiaí fomos para o carro do Corpo de Bombeiros e ali sim tivemos a noção do tamanho da conquista. Foi um dia que Jundiaí parou, e avenida Jundiaí totalmente lotada. Uma lembrança boa demais. Vou levar isso pra sempre na minha vida com muito orgulho!”

Por Thiago Batista /// Fotos: Arquivo
15 anos da Copa do Brasil: Fernandinho e Abraão abordam emoção do título 15 anos da Copa do Brasil: Fernandinho e Abraão abordam emoção do título Reviewed by Thiago Batista on 14:00 Rating: 5

Últimas - Confira!!!

PUBLICIDADE