PUBLICIDADE

15 anos da Copa do Brasil: Paulista faz 2 a 0 no Flu e fica perto da taça

PUBLICIDADE


O Paulista largou na frente na decisão da Copa do Brasil de 2005. Atuando no estádio Jayme Cintra no dia 15 de junho, o Galo sobrou em campo e venceu o Fluminense por 2 a 0. Márcio Mossoró e Léo fizeram os gols do Tricolor, que assim abria a maior vantagem de um vencedor do primeiro jogo de uma decisão até então na disputa da competição.



O Paulista para perder a taça teria que perder por três gols de diferença na partida de volta, marcada uma semana depois em São Januário, no Rio de Janeiro. Derrota por 2 a 0 levará a decisão para os pênaltis.

Naquele dia, o Paulista mostrou que a sua camisa era grande. Perto de completar 100 anos (tinha 96 anos de vida até então) mostrou que no seu terreno era ele que mandava. Com o resultado positivo, o Paulista encerrou a Copa do Brasil sem ser derrotado atuando no Jayme Cintra. Em seis jogos disputados no estádio, conquistou cinco triunfos e apenas um empate.

Visivelmente nervosos, os jogadores do Flu erraram demais e levaram ao desespero o técnico Abel Braga, que ficou muito irritado com a atuação de sua equipe.


Primeiro tempo sem gols
O jogo mal começou e o Fluminense foi obrigado a fazer sua primeira alteração. Aos 6 minutos, Alex sofreu uma lesão na coxa e foi substituído por Rodrigo Tiuí. Com o campo muito escorregadio, os jogadores do Flu tinham dificuldades para ficar em pé.

Em uma dessas quedas, aos 9min, Gabriel permitiu que Márcio Mossoró cruzasse e André Leonel quase abriu o placar de cabeça, acertando a trave esquerda de Kléber. Aos 20 minutos, Juliano bateu da entrada da área no canto de Kléber, que defendeu sem dar rebotes.

O Paulista seguiu dominando e aproveitando o nervosismo de alguns jogadores do Flu. Aos 36 minutos, Julinho cobrou falta direta da lateral do campo e Kléber deu um tapa para mandar a escanteio. A esta altura, o time tricolor só havia dado um chute a gol, sem perigo ao goleiro Rafael.


Segundo tempo o Galo é fatal
Para tentar mudar a atitude do time, Abel Braga treinou do Fluminense sacou o volante Fernando e colocou o lateral-esquerdo Lino, deslocando Juan para o meio. Vagner Mancini não fez mudanças no seu time na volta do primeiro tempo.

Nem precisava, pois o Galo estava era perto de dar uma explosão de alegria ao Jayme Cintra. E a primeira foi logo aos 2 minutos da etapa final.  Em um rápido contra-ataque, o Paulista abriu o marcador. Juliano tabelou com André Leonel no meio campo e fez o passe. Era para Léo, que fez corta luz e Márcio Mossoró recebeu sozinho. O meia invadiu a área e chutou sem chance para Kléber.

Após o gol, o Paulista recuou e passou a explorar os contra-golpes. Desta maneira, o Galo marcou forte a sua entrada da área e o goleiro Rafael Bracalli foi um espectador no jogo.

E aos 38min, Léo fechou o placar. Em contra-ataque, após escanteio batido de forma errada pelo time adversário, Fábio Vidal avançou sozinho pela esquerda e tocou para Léo, que sozinho tocou na saída de Kléber.

Após o gol, a torcida do Paulista já começou a cantar: "É campeão!". E esperava que o sonho se concretizasse na semana seguinte. Só que o dia 15 de junho de 2005 já entrava na história do Galo.


Por Thiago Batista /// Fotos: Arquivo
15 anos da Copa do Brasil: Paulista faz 2 a 0 no Flu e fica perto da taça 15 anos da Copa do Brasil: Paulista faz 2 a 0 no Flu e fica perto da taça Reviewed by Thiago Batista on 11:00 Rating: 5

Últimas - Confira!!!

PUBLICIDADE