PUBLICIDADE

15 anos da Copa do Brasil: Paulista estreia com vitória sofrida

PUBLICIDADE


A partir desta quinta-feira (11) até o próximo dia 22 de junho, data que se comemora os 15 anos da maior conquista do Paulista na sua história, o Esporte Jundiaí vai relembrar diariamente cada jogo daquela campanha, como se uma partida tivesse sido disputada naquele dia. O começo de toda a história é justamente o confronto de estreia contra o Juventude de Caxias do Sul.

A primeira participação na história da Copa do Brasil começou para o Paulista no dia 16 de fevereiro de 2005. O momento já era histórico para o clube naquele dia. Pela primeira vez em sua vida disputou uma competição que oferecia uma vaga a maior competição sul-americana de clubes, a Copa Libertadores da América.

O primeiro jogo do Tricolor na competição ocorreu no Jayme Cintra e pode-se dizer sob certa tensão. Naquela época uma derrota por 2 a 0 na 1ª e 2ª fase do time mandante, era garantida de eliminação dos donos da casa.

O jogo de 16 de fevereiro de 2005 não foi acompanhando por muitos torcedores. Apenas 1.821 torcedores estiveram na casa do Galo. Inclusive o autor deste texto, que tinha 18 anos e naquele dia poderia começar suas aulas na Faccamp, após ser aprovado em um vestibular relâmpago, por conta de problemas com a outra faculdade que estudaria (isso não é tema). A preferência foi ver esse jogo histórico. E no fim bota histórico nisso.

O Paulista começou a partida com uma tática surpresa. Julinho foi escalado pela terceira vez consecutiva como um volante/ala pelo lado esquerdo, para fazer parceria no lado esquerdo com Fábio Vidal na lateral. Só que Vidal se lesionou ainda no primeiro tempo por conta de lesão muscular. Cristian entrou no seu lugar, e naquele jogo não teve boa atuação.

O Juventude com esquema de três zagueiros, teve dificuldades na armação, especialmente com Lopes (aquele o Tigrão) pouco inspirado e os atacantes Zé Carlos e Rodrigo “Beckham” apagados.

Vagner Mancini percebendo que o time não seria eliminado na primeira partida da série, decidiu arriscar. Tirou o apagado Marcos Dias para colocar Gláucio, e botou Léo no lugar de Cristian. Com Davi centralizado, o Paulista com três atacantes, anulou a sobra do Juventude.

A ousadia foi premiada apenas nos acréscimos quando Naldo (com carreira depois no futebol alemão) dentro da área colocou a mão na bola e o árbitro marcou pênalti. Uma confusão ocorreu no campo e o penal demorou a ser batido. Só que Davi era muito frio para cobrar uma penalidade. E aos 47 minutos do segundo tempo fez o gol. Foi o primeiro e talvez um dos mais importantes na história do clube, pois ali abriu o caminho para algo que seria histórico. Pena que foi o único jogo de Davi naquela campanha, pois com contrato se encerrando, optou em deixar o clube no fim daquele mês.



PAULISTA
1

JUVENTUDE
0
Rafael Bracalli
Lucas
Anderson
Thiago Matias
Fábio Vidal (Cristian e depois Léo)
Amaral
Julinho
Márcio Mossoró
Ricardinho
Marcos Dias (Gláucio )
Davi
Técnico: Vagner Mancini

Júlio Sérgio
Daniel
Pícoli
Naldo
Éderson
Camazzola
Enilton (Zé Rodolpho)
Adriano
Lopes
Zé Carlos (Léo Santos )
Rodrigo
Técnico: Ivo Wortmann
Estádio Jayme Cintra – 16/02/2005
Árbitro: Rogério Pereira da Costa (MG)
Público: 1.821 pagantes
Renda: R$ 14.460,00
Davi, de pênalti, aos 47min do 2º tempo

Por Thiago Batista
15 anos da Copa do Brasil: Paulista estreia com vitória sofrida 15 anos da Copa do Brasil: Paulista estreia com vitória sofrida Reviewed by Thiago Batista on 11:00 Rating: 5
PUBLICIDADE