A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu retirar a candidatura do Brasil à sede da Copa do Mundo feminina de 2023. Em nota, segundo a entidade, uma combinação de fatores levou a esta decisão, tomada com grande responsabilidade.

Análise da Fifa sobre a documentação da candidatura brasileira considerou que não foram apresentadas as garantias do Governo Federal e documentos de terceiras partes, públicas e privadas, envolvidas na realização do evento.

Segundo a CBF, o Governo Federal elaborou para a Fifa uma carta de apoio institucional na qual garantiu que o país está absolutamente apto a receber o evento do ponto de vista estrutural, como já o fez em situações anteriores. No entanto, ressaltou que, por conta do cenário de austeridade econômica e fiscal, fomentado pelos impactos da pandemia da covid-19, não seria recomendável, neste momento, a assinatura das garantias solicitadas pela FIFA.

A CBF também “culpou” o país ter realizado diversos eventos em curto espaço de tempo, que foram:
- Copa das Confederações masculina de 2013
- Copa do Mundo masculina de 2014
- Jogos Olímpicos de 2016
- Jogos Paralímpicos de 2016
- Copa América masculina de 2019
- Copa do Mundo sub-17 masculina de 2019

Por Thiago Batista /// Foto: Divulgação