PUBLICIDADE

Jundiaiense fez história no Maracanã! Dalmo marcou gol histórico no templo

PUBLICIDADE


O Maracanã nesta terça-feira (16) está completando 70 anos de existência. E um dos momentos mais marcantes do templo do futebol brasileiro foi feito por um jundiaiense. Dalmo Gaspar fez o gol do segundo título mundial do Santos, contra o Milan, em 1963. Foi a primeira conquista mundial de um time brasileiro no país – o outro foi o Corinthians em 2000.

Dalmo já era titular absoluto da lateral-esquerda do Santos, ao lado de Pelé, Pepe, Coutinho, Pagão e outros. Naquela época, o Mundial de clubes era disputado em uma melhor de duas ou três partidas. Na disputa de 1963, no primeiro jogo, na Itália, o Milan venceu o time praiano por 4 a 2. O jogo de volta foi no Maracanã e o Santos venceu pelos mesmos 4 a 2, forçando o jogo desempate.


No terceiro e decisivo confronto, também foi no Maracanã, no dia 16 de novembro de 1963. O Peixe jogou sem Pelé, que estava lesionado desde a segunda partida. Coube então a Dalmo cobrar uma penalidade aos 31 minutos do primeiro tempo, diante de um “Maraca” completamente lotado. O jundiaiense cobrou do lado esquerdo do goleiro. Balzarini acertou o canto, mas não conseguiu pegar. 1 a 0, e a consagração do lateral jundiaiense, que definitivamente entrava para história do clube e também do estádio. Na época, Dalmo marcou o gol quando tinha 31 anos.

“Era um barulho ensurdecedor, aquele povo todo gritando. Houve um desentendimento. Quando eu ia bater, dava a paradinha e o goleiro se adiantava. O árbitro mandou que eu não fizesse a paradinha e que o goleiro não se adiantasse. Fui frio e calculista, pois estava acostumado a cobrar pênaltis nos outros clubes em que joguei. Quando corri para a bola, o estádio silenciou. Mas já estava decidido. Bati no canto esquerdo do goleiro, rasteiro, e fiz o gol”, declarou Dalmo, sobre a cobrança.


Em entrevista, Pepe afirmou que era ele quem costumava bater os penaltis, mas, por amizade e confiança em Dalmo, deixou que o lateral esquerdo cobrasse. “Antes do jogo, o Lula falou: ‘Se tiver pênalti cobra o Dalmo ou o Pepe’. Eu não vinha em uma fase muito boa, quem estava batendo pênalti era o Pelé. O Dalmo estava muito seguro. Foi a melhor coisa que aconteceu. Eu poderia ter marcado o gol do título, mas fiquei muito contente porque o Dalmo é muito meu amigo e merecia”, afirmou Pepe.


Dalmo morreu aos 82 anos em um hospital de Jundiaí, onde estava internado, no dia 2 de fevereiro de 2015. A causa da morte foi uma infecção bacteriana no sangue.

Por Thiago Batista /// Foto: Divulgação – Diário Santista, Acervo Santista e Terceiro Tempo
Jundiaiense fez história no Maracanã! Dalmo marcou gol histórico no templo Jundiaiense fez história no Maracanã! Dalmo marcou gol histórico no templo Reviewed by Thiago Batista on 21:16 Rating: 5
PUBLICIDADE