No dia 7 de julho de 1905, nascia em Santos, Araken Patusca. Um jogador com futebol elegante por muitos é considerado o primeiro grande ídolo da história do Santos. O que poucos na Terra da Uva sabem é que o jogador que nasceu há exatos 115 anos, estreou justamente contra o Paulista no ano de 1923.

A primeira vez que Araken vestiu a camisa santista ocorreu de maneira curiosa, em 4 de fevereiro de 1923. Ele tinha 15 anos e estava na Vila Belmiro para assistir a um jogo-treino do Santos contra o Paulista, quando o ponta-esquerda Edgar da Silva se sentiu mal no aquecimento. O diretor de futebol Urbano Caldeira convidou Araken para ocupar a posição. Ele se saiu tão bem que marcou quatro gols santistas no empate de 5 a 5. O Peixe chegou a perder a partida por 4 a 1.


No Santos, Araken foi campeão paulista de 1935. Ele integrou a linha de ataque dos 100 gols. No Campeonato Paulista, a linha formada por Omar, Camarão, Feitiço, Araken e Evangelista chegou à marca centenária em 16 jogos, conquistando a incrível média de 6,25 gols por partida. Araken foi o artilheiro do campeonato com 31 gols, marca histórica no estadual paulista. Na goleada sobre o Ypiranga por 12 a 1 ele marcou sete gols, outro recorde.

Único jogador paulista a defender a Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1930, no Uruguai, Araken estava brigado com o Santos quando viajou com a Seleção. Ele foi inscrito como jogador do Flamengo e se integrou ao elenco a caminho de Montevidéu, contrariando os dirigentes paulistas. Na carreira, ele ainda foi campeão estadual no São Paulo da Floresta de 1931.

Araken Patusca jogou no Santos de 1923 a 1929, e depois de 1935 a 1937. Em 196 partidas marcou 182 gols. Faleceu na sua cidade natal em 24 de janeiro de 1990, com 84 anos.

Por Redação Esporte Jundiaí – com informações do Santos Futebol Clube
Foto: Divulgação