A juíza Carla Melissa Martins Tria, da 7ª Vara Cível de Curitiba, autorizou a presença de até profissionais de cada emissora de rádio para os jogos restantes do Campeonato Paranaense. A ação foi movida pela Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado do Paraná (AERP) e Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão do Paraná (SERT-PR).

Anteriormente, a Federação Paranaense de Futebol (FPF) tinha liberado apenas os funcionários da Dazn, emissora que transmite as partidas via streaming.

Entre os argumentos, a juíza afirmou que “impossibilitar que os profissionais acessem os estádios e realizem a transmissão sonora é, portanto, chancelar a exclusão social de uma massa
composta por milhares de ouvintes, torcedores ou não” e “A rádio exerce um papel de inegável relevância social e, no ponto tratado nesta demanda, constitui a principal – senão a única – forma de que alguns torcedores, sem acesso à internet ou condições de pagar pela transmissão via streaming, dispõem para acompanhamento dos jogos de futebol”.

Por Redação Esporte Jundiaí
Foto: Divulgação