Fim da linha para Bruno Lage no Benfica. Após a derrota por 2 a 0 para o Marítimo, o técnico pediu demissão faltando apenas cinco rodadas para o término do Campeonato Português. Desde o retorno da competição após a paralisação devido ao novo coronavírus, o time de Lisboa conseguiu apenas uma vitória em cinco partidas.

Jorge Jesus vem sendo cogitado para assumir o Benfica desde o retorno do futebol em Portugal e tem grande apelo dos torcedores, principalmente nas redes sociais. Pelo clube, conquistou três vezes o Campeonato Português, além de uma Taça da Portugal e cinco Taças da Liga de Portugal. O técnico renovou o contrato com o Flamengo até junho de 2021.

Jornais portugueses apontam três opções no momento: Mauricio Pochettino, Jorge Sampaoli e Marco Silva. O favorito seria Pochettino, que está desempregado

O baixo rendimento fez o Benfica se distanciar do líder Porto. Há duas rodadas, as águias chegaram a liderar a competição ao vencer o Rio Ave por 2 a 1. Porém, as duas derrotas nas partidas seguintes fizeram a equipe de Bruno Lage ficar seis pontos atrás do grande rival.

O presidente do Benfica, Luís Felipe Vieira, assumiu a culpa pela fase ruim do time e revelou o incômodo de Bruno Lage com a situação.

“Sou o único culpado, não há aqui mais culpados. Sou eu. Nosso treinador, Bruno Lage, quando acabou o jogo, dirigiu-se a mim e me disse: presidente, tens meu lugar a sua disposição, porque entendo que neste momento as coisas não são boas para o Benfica. Não quero dizer que eu não tenha qualidade, não tenha capacidade para dar a volta por cima, como já dei. Mas neste momento não há condições para fazer, toda a gente parece que quer que eu vá embora”.

Por Redação Esporte Jundiaí – Agência Brasil