O Campeonato Carioca provavelmente não vai acabar assim que o juiz der o último apito final. Se depender da Cabofriense e Nova Iguaçu, equipes que fazem as piores campanhas da competição e que sofreram rebaixamentos. Uma decisão liminar na tarde desta quarta-feira (1º) do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ) concedeu uma liminar para impedir que a Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) homologue as quedas.

Participante da fase principal da competição, a Cabofriense teve a pior campanha geral e caiu para a seletiva do Estadual no ano que vem; e o Nova Iguaçu, que disputou a seletiva e teve que disputar o Torneio do Rebaixamento, caiu para a Segunda Divisão do Estadual.

Os dois clubes entraram na Justiça para tentar cancelar o descenso em função da pandemia do novo coronavírus, e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJD-RJ) concedeu a medida de forma provisória para impedir que a Ferj homologue as quedas.

A decisão não significa que o tribunal é a favor de cancelar o rebaixamento, apenas impede a oficialização dos rebaixados até o julgamento. Como os clubes alegaram prejuízos econômicos, financeiros e técnicos por causa da pandemia, o TJD intimou os demais 14 times do Campeonato Carioca para ouvir a opinião de todos no prazo de 48 horas. A Ferj também terá que se manifestar.

Por Redação Esporte Jundiaí – com informações da Gazeta Rio