Fernando Diniz (ex-treinador do Paulista) deu de ombros para as críticas à decisão de escalar os reservas do São Paulo na partida contra o Guarani, neste domingo. Mesmo sem os titulares em campo, a equipe venceu por 3 a 1 na Vila Belmiro e acabou ajudando o Corinthians, que disputava uma vaga nas quartas de final do Paulistão com o Bugre e acabou avançando após vencer o Oeste por 2 a 0.

“ Eu nem recebi as críticas, para falar a verdade. Em mim não chegou nada, essa correspondência não era para mim. Coloquei o melhor time possível para o São Paulo jogar hoje, o que foi provado pelo resultado do jogo e pela maneira como a equipe se comportou. A gente tem que cuidar do São Paulo, a gente não tem nada a ver com as outras equipes. A gente faz o melhor para o São Paulo. Isso é uma questão de ética e respeito ao futebol, respeito à vida. A gente fez o que era melhor para o São Paulo e vai continuar fazendo sempre”, disse o treinador.

O São Paulo está classificado para as quartas de final e, como terminou em primeiro de seu grupo, receberá o Mirassol no Morumbi.

Sobre o jogo e a vitória por 3 a 1 no Guarani, Diniz comentou o seguinte: “A análise é bastante positiva no que diz respeito à entrega dos jogadores, à intensidade. Tivemos algumas dificuldades táticas na marcação, super normais pelo tempo de paralisação e por ser uma equipe que recebe menos informações táticas do que a que tem jogado. Mas muitos jogadores conseguiram jogar bem. A gente fez três gols, poderia ter feito mais. É bem verdade também que o Volpi fez defesas importantes, mas no aspecto principal, da intensidade, da vontade de vencer, a equipe foi muito bem”, declarou.

Por Thiago Batista
Foto: Divulgação FPF / Rubens Chiri – São Paulo FC