O zagueiro brasileiro Diego Carlos, do Sevilla, foi de vilão a herói na partida da final da Liga Europa disputada nesta sexta-feira (21). No Brasil, o defensor responsável pela virada do time espanhol sobre a Inter de Milão, atuou em apenas três jogos oficiais, sendo uma pelo Paulista na temporada de 2014. E nem foi em Jundiaí que ele atuou.

 

Após cometer um pênalti ingênuo no início do jogo – aos 4 minutos – em cima do atacante Lukaku, da Inter, o nome de Diego Carlos parecia que seria marcado por uma possível derrota do Sevilla para os italianos.

 

O Sevilla conseguiu virar o jogo para 2 a 1 (dois de De Jong), mas o zagueiro, mais uma vez, fez falta em Lukaku e permitiu que o segundo gol dos italianos, marcado por Godín, saísse de uma jogada de bola parada. Tudo isso no primeiro tempo.

 

Na segunda metade da partida, o brasileiro se reergueu e, aos 32 minutos, Diego Carlos mandou uma bicicleta na grande área e fez o gol do título dos espanhóis.

 

Revelado pelo Desportivo Brasil, o zagueiro não teve muitas chances no país, segundo dados do O Gol. Diego jogou apenas uma partida oficial pelo Paulista de Jundiaí no Campeonato Paulista, em 2014 – derrota para o Rio Claro por 2 a 0, fora d ecasa, e duas pelo Madureira na Série C do Brasileiro, também em 2014. No São Paulo, ficou no banco em apenas uma partida do Campeonato Brasileiro, em 2013, mas acabou não entrando em campo.

 

Depois do Madureira, acabou partindo para o Estoril Praia de Portugal, iniciando uma carreira de sucesso na Europa. Passou por Porto, Nantes e, agora, Sevilla. Destaque na campanha de 2020, está na mira de clubes como o Liverpool.

 

Por Thiago Batista

Foto: Divulgação