Diego Carlos estava tendo uma noite terrível, onde tudo que fazia dava errado para o seu time. Só que o futebol você pode sair da alcunha de vilão e virar herói em um lance. E que jogada. De bicicleta, o ex-zagueiro do Paulista anotou o gol do título do Sevilla na Liga Europa. O defensor garantiu a vitória do time espanhol por 3 a 2 sobre a Inter de Milão, nesta sexta-feira (21), em Colônia, na Alemanha. E chorou no banco de reservas pela emoção que viveu dentro de campo.

 

Antes do gol marcado, estava sendo a pior noite na carreira do atleta desde quando foi expulso na única vez que vestiu a camisa do Paulista – em 1º de março de 2014, contra o Rio Claro, fora de casa, derrota por 2 a 0, jogo no qual Diego Carlos terminou expulso aos 7 minutos do segundo tempo. 



Naquela oportunidade ele cometeu curiosamente um pênalti no primeiro tempo e levou o segundo cartão amarelo e por consequência o cartão vermelho após cometer falta sobre o rival na segunda etapa. 


Só que Diego Carlos nesta sexta-feira teve força psicológica e coragem, para marcar um belo gol, e se redimir e virar o personagem da decisão.



O jogo de Diego Carlos

O primeiro ato de Diego Carlos no jogo foi logo aos 4 minutos, e foi faltoso. Ele perdeu de Lukaku na velocidade e derrubou o centroavante belga na área. Pênalti marcado que o próprio atacante cobrou e fez 1 a 0 para a Inter.


Foi o terceiro jogo consecutivo que o ex-zagueiro do Galo cometeu uma penalidade na competição. Ele fez pênalti nas quartas de final (Wolverhampton – desperdiçado por Raul Jiminez) e na semifinal (Manchester United - Bruno Fernandes converteu)


O Sevilla virou o jogo para 2 a 1 a seu favor ainda aos 33 minutos do primeiro tempo com dois gols do atacante holandês De Jong de cabeça.


Só que no minuto seguinte, Diego Carlos cometeu nova falta em Lukaku, desta vez na entrada da área. Na cobrança, Godin, ganhou na disputa áerea de Diego Carlos – que era o seu marcador, e o uruguaio de cabeça, empatou para os italianos.



O futebol tem dois tempos. E no segundo tempo o ex-zagueiro do Galo brilhou. Aos 29 minutos do segundo tempo, em uma jogada de falta, Diego Carlos mandou uma bicicleta na grande área para o gol. A bola desviou em Lukaku e entrou. Golaço! A redenção de Diego Carlos no jogo. Sevilla, 3 a 2. Time espanhol pela sexta vez campeão da Uefa Europa League.

 


O zagueiro saiu aos 40 minutos do segundo tempo, já que não tinha mais condições físicas de ficar em campo. Diego Carlos nos 85 minutos que esteve em campo, apresentou os seguintes números, segundo o Sofa Score:

- 1 gol marcado

- 40 toques na bola

- 76% de precisão no passe (acertou 22 de 29 passes)

- 7 perdas da posse de bola

- 1 finalização para o gol

- 2 finalizações para fora

- 1 pênalti cometido

- 3 faltas cometidas

- 2 cortes

- 1 chute travado

- 1 interceptação

- 1 drible sofrido

- 4 duelos no chão e nenhum ganhou

- 2 duelos aéreos e 1 ganho

 


Por Thiago Batista

Fotos: Divulgação - UEFA