A paciência tão curta com o trabalho dos técnicos no Atlético Clube Goianiense já está sendo colocada a prova com Vagner Mancini. A partida pela Copa do Brasil na quinta-feira (27), em Porto Alegre, diante do São José, será decisiva para ele, segundo informações da imprensa goiana. Uma eliminação certamente do time goiano vai custar o emprego do técnico no Atlético.

 

Após a celebração pela vitória de goleada diante do Flamengo por 3 a 0 na estreia do Brasileirão, o Dragão tropeçou em casa com o Sport, foi goleado pelo Internacional em Porto Alegre e neste sábado (22), e foi derrotado pelo Goiás no clássico disputado no Estádio Hailé Pinheiro.

 

Perder o jogo para o rival, deixou Adson Batista – presidente rubro negro chateado e triste. Em entrevista concedida à Rádio Sagres, o dirigente disse não ter entendido as modificações do técnico atleticano nos dois últimos jogos. “Quando começamos a ‘amassar’ o Goiás, vieram as mexidas, que não entendi muito. Sinceramente, nem no Inter entendi. Mas vamos dar tempo ao tempo. É nítido que precisamos de mais um atacante definidor e precisamos entender que na Série A não tem jogo fácil”, afirmou Adson Batista.

 

Perguntado se Mancini já balança no cargo, o presidente atleticano respirou para responder: “Não posso, em quatro partidas, tomar decisões e fazer como que parece que tudo já não presta mais. Temos que ajustar algumas coisas e precisamos simplificar, não inventar, porque se inventar as coisas pioram”.

 

Por Redação Esporte Jundiaí

Foto: Divulgação