O secretário estadual de esportes Aildo Rodrigues em uma live nas suas redes sociais na última segunda-feira (26) declarou que no presente momento não é recomendado na visão do Governo do Estado de São Paulo a volta das atividades de escolinhas e modalidades amadoras de base. Só que na mesma “entrevista”, onde ele respondia perguntas de dirigentes esportivos deixou a autonomia para os municípios realizar a abertura, especialmente das escolinhas, se estas elaborarem um protocolo que não fere as regras gerais elaboradas pelo próprio governo estadual.

 

Perguntando um proprietário de uma escolinha de futsal da cidade de Ilhabela, Aildo respondeu o seguinte: A escolinha de futsal de Ilhabela por exemplo não pode reabrir enquanto não tiver o protocolo validado para essas escolinhas. Importante ressaltar que o Governo do Estado estabelece as regras gerais, mas os municípios tem autonomia podem discutir regras específicas. Se um escolinha ou outra de qualquer modalidade tiver interesse apresentar o protocolo para sua reabertura no município que esteja instado pode ser feito e deve submeter ao município, e se a cidade permitir que pode realizar a abertura e o protocolo não fere as regras do Governo do Estado não tem nenhum problema”, disse.

 

“O município pode ser até mais rigoroso que o Estado nas suas decisões, o que a cidade não pode é ser mais brando que o Estado, pois estaria ferindo as regras do Plano São Paulo da retomada”, completou. “Agora pode apresentar um protocolo para o seu município, e se for autorizado pode funcionar, mas não pode ferir as regras gerais do Plano São Paulo”, finalizou.

 

Segundo Aildo não há uma previsão da retomada da volta das atividades amadoras de base.

 

Por Thiago Batista

Foto: Thiago Batista