Por Thiago Olim - Foto: Divulgação – Clube Atlético Mineiro

 

Na noite da última segunda-feira (14), uma verdadeira 'bomba' agitou os noticiários esportivos, mesas redondas e obviamente, as redes sociais: a investida do Atlético-MG por Thiago Neves, meia que tornou-se um 'agente livre' após o Grêmio anunciar sua rescisão de contrato. O assunto definitivamente não amornou nesta terça (15), com centenas de torcedores atleticanos indo à sede do clube para protestar, mesmo após o anúncio da desistência da contratação. Entrevistado pela jornalista Mariana Spinelli, da ESPN, o zagueiro Réver (ex-Paulista) falou sobre o 'caso Thiago Neves' e revelou que só soube da possibilidade no mesmo momento que o grande público.

 

"Fiquei sabendo por vocês da imprensa, como de praxe. A gente não define nada, muitas pessoas mandando mensagem, questionando, cobrando... Mas o futebol não é dessa maneira, o jogador tem que cumprir seus horários, desempenhar o trabalho dentro de campo, e quem tem que resolver isso são os diretores, no caso o Alexandre, presidente, treinador", afirmou.

 

De forma diplomática, o capitão atleticano afirmou que é importante pesar fatores como histórico e rivalidade antes de avalizar uma contratação: "A partir do momento que você procura uma contratação, você tem que também ter esse discernimento do que aconteceu, ainda mais se tratando de rivalidade, para que não aconteça algo que nós prezamos tanto, que é a não violência no futebol. Então assim, até que ponto você vai conseguir segurar algo que poderia acontecer? Acredito que nós também temos que ter um pouquinho de bom senso nisso, buscar ter conhecimento das informações", cravou.