Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

O Paulista começa neste sábado (19) a sua caminhada para sair da “Bezinha” para “retornar” a Série A3. É assim que o time pode encarar a situação, já que ocupa a última colocação com apenas sete pontos e se vencer três dos quatro jogos consegue um lugar na A3 de 2021. Caso contrário, a “Bezinha” deverá ser o lugar do time no próximo ano no Campeonato Paulista. O primeiro confronto para “sair da Bezinha” é contra o Olímpia, às 15 horas, no estádio Jayme Cintra, e será sem o seu comandante no banco de reservas.

 

O treinador continua sendo o mesmo de quando a pandemia parou a competição, na segunda quinzena de março. Oliveira, que assumiu o comando do Tricolor ainda em fevereiro, está mantido como treinador para os quatro jogos restantes.

 

Só que ele está suspenso para o jogo deste final de semana, por conta da sua expulsão contra o Batatais, no último jogo, no longínquo 14 de março, e assim terá que cumprir suspensão automática. Ele volta aos bancos no próximo jogo, contra o Desportivo Brasil, já que a pena de duas partidas foi convertida pelo jurídico do clube. No jogo contra o Olímpia, o auxiliar Pepê deve comandar o time.

 

O Tricolor entrará na competição com um elenco totalmente renovado. Dos 32 jogadores do início, apenas cinco ficaram: o goleiro Diogo, o zagueiro Mingoti, os volantes Magno Dourado e Borges, e o atacante Kaio Bala. Chegaram 24 novos atletas que estão inscritos para disputa.

 

Para dentro do campo, Oliveira vai escalar 11 novos jogadores. Do “goleiro ao ponta-esquerda” o time terá todos os seus atletas realizando a sua estreia com a camisa do Tricolor.

 

Para conseguir competir, o Olímpia fechou com duas parcerias que fornecerão grande parte do elenco, que é também totalmente novo para disputar o restante da A3. Proveniente de uma dessas parcerias, o Olímpia terá Ednei Fernandes no comando.