Por Thiago Olim - Fotos: Divulgação - FPF e SE Palmeiras

 

A noite de quarta-feira terminou feliz para corintianos e palmeirenses. Ambos os times venceram seus jogos por competições diferentes.

 

O Corinthians voltou a vencer após três partidas no Brasileirão. Em jogo da 11ª rodada do torneio nacional, a equipe comandada por Dyego Coelho bateu o Bahia, de Mano Menezes, por 3 a 2 no seu estádio.

 

O Palmeiras segue com 100% de aproveitamento na Copa Libertadores da América. O time paulista se isolou na liderança do Grupo B ao derrotar o Bolívar, por 2 a 1, no estádio Hernando Siles, em La Paz, pela terceira rodada.

 

Classificações

Com o resultado no Brasileiro, o Corinthians chegou aos 12 pontos e assumiu a 11ª colocação, mas ainda pode ser ultrapassado já que restam oito jogos da rodada a serem disputados. O Bahia, com apenas nove, é o 16º, o primeiro fora da zona do rebaixamento e pode terminar a rodada até mesmo na lanterna, já que o 20º colocado Bragantino tem dois pontos a menos.

 

Na Libertadores, o Palmeiras continua em primeiro na sua chave, com nove pontos, contra três de Guaraní-PAR e Bolívar-BOL. O Tigres-ARG ainda não pontuou é o lanterna.

 

Jogo de muitos gols

Quando a bola rolou, o Corinthians começou fechado e segurou a pressão inicial do Bahia. Quando atacou, o time da casa foi fatal. Primeiro, aos 16 minutos, Fagner cobrou escanteio rasteiro em jogada ensaiada e Otero pegou de primeira. A bola ainda desviou em Gilberto e morreu no fundo do gol.

 

Aos 33, mais um jogador corintiano marcou seu primeiro gol pelo clube. Surpresa na escalação, o jovem Roni recebeu na entrada da área e bateu sem chances de defesa para Douglas Friedrich. Mostrando que o Bahia também estava com a pontaria afiada, Nino Paraíba ainda descontou logo em seguida, apenas dois minutos mais tarde. com lindo chute que bateu na trave e entrou.

 

No segundo tempo, o Corinthians voltou a ampliar na bola parada. Aos 15 minutos, Fagner cobrou escanteio e Gil, de cabeça, completou para o fundo do gol. O Bahia ainda chegou a balançar as redes mais uma vez com Clayson, mas a jogada foi anulada por posição de impedimento.

 

Aos 43 minutos, Saldanha, de cabeça, marcou o segundo dos visitantes após cobrança de escanteio. O time baiano seguiu pressionando até o apito final, mas não conseguiu buscar o empate.

 

Palmeiras sofreu pressão no fim

Apesar de jogar na altitude, o Palmeiras foi superou ao Bolívar. A tática foi apostar nas jogadas em velocidade de Rony. Logo aos dez minutos, o atacante recebeu de Zé Rafael e exigiu boa defesa de Rojas. O goleiro segurou, na sequência, um arremate de Raphael Veiga, que substituiu Lucas Lima, lesionado.

 

O Palmeiras seguiu pressionando e abriu o placar aos 33 minutos. Rony foi lançado em velocidade e acabou sendo derrubado por Jusino, pênalti. Willian foi para a cobrança e mandou no fundo das redes. Após o gol, o Bolívar saiu do jogo, pressionou, mas ficou na marcação da equipe paulista.

 

No segundo tempo, o Palmeiras voltou melhor e ampliou aos 14 minutos. Rony deixou a bola com Gabriel Menino, que acertou um belo chute do meio da rua para fazer 2 a 0. Mas o Bolívar respondeu aos 21. Após cobrança de escanteio, Gutiérrez desviou e Riquelme mergulhou para diminuir.

 

O Palmeiras recuou nos minutos finais para assegurar o resultado e acabou conseguindo segurar os avanços do rival. O time paulista ainda quase chegou ao terceiro em cobrança de falta de Gustavo Scarpa, mas a bola bateu no travessão. Na sobra, Veron chutou em cima da defesa.

 

Próximos jogos

O Corinthians volta a campo na próxima quarta-feira (23), contra o Sport, na Ilha do Retiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na próxima rodada da Libertadores, o Palmeiras visita o Guarani na quarta-feira (23), às 21h30, no Defensores del Chaco, no Paraguai.