Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (23) que não vai permitir o retorno do público aos estádios de futebol. A decisão foi tomada na terça-feira (22), em reunião do Comitê de Contingência no combate ao coronavírus.

 

De acordo com o comitê, São Paulo permanece em estado de calamidade pública e não haverá retorno de torcedores aos estádios nas fases amarela e verde do plano de retomada gradual das atividades econômicas. Somente na fase azul – que é a fase 5 do Plano São Paulo os torcedores poderão voltar as arquibancadas.

 

"Toda a orientação relativa às medidas do Plano São Paulo só será adotada pelo governo quando aprovada pelo comitê. Aqui em São Paulo não há pressão política, econômica, partidária e do esporte. Há vida, existência e proteção aos brasileiros que estão em São Paulo", disse o governador João Doria (PSDB), em entrevista coletiva concedida hoje no Palácio dos Bandeirantes.

 

A resposta do governo paulista foi dada após a demanda da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para a liberação de público para a partida entre Brasil e Bolívia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, marcada para o dia 9 de outubro, na Arena Corinthians, às 21h30, em São Paulo.

 

O comitê levou em consideração que a presença de público envolve mais atividades do que simplesmente a ida de torcedores às arquibancadas, como deslocamento, policiamento, ambulantes no entorno e pessoas vindas de outras cidades.