Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

Depois de nota oficial do clube, foi a vez de Vagner Mancini, técnico do Atlético-GO, se pronunciar sobre a ausência do meia Jorginho na partida contra o Fluminense, nesta quarta, no Rio de Janeiro – empate por 1 a 1. O comandante, campeão da Copa do Brasil de 2005 pelo Paulista, afirmou de forma contundente que o jogador faltou com a verdade em suas palavras.

 

Assim como a diretoria, o treinador também espera que Jorginho vá a público e se retrate. “Sinceramente, fiquei muito decepcionado porque o atleta tem um status muito bom no clube, de bom menino, com apreço de todas as pessoas. Faltou lealdade e respeito, faltou lealdade com o clube e com a verdade. Estou aqui para falar a verdade e jamais vou mentir”, comentou Mancini.

 

Vagner Mancini acredita que Jorginho tenha ficado chateado por ter sido barrado da equipe titular. Mesmo fora do time principal, o meia seria relacionado e iria para o banco de reservas, de acordo com o treinador.

 

“Em momento algum o Jorginho se dirigiu a mim. Eu moro no clube. Ele foi até outras pessoas, ele que não quis subir no ônibus. Acho que faltou respeito com os outros jogadores porque a partir do momento em que você tira um jogador do time, outro ganha espaço. É normal que quem saia fique chateado, mas é preciso ter respeito”, completou. A situação do meia Jorginho no clube poderá ter sido resolvida e pode até ser reintegrado ao elenco.