Por Redação Esporte Jundiaí, com informações do site Futebol Interior - Fotos: Site Terceiro Tempo (do Milton Neves)

 

Faleceu neste domingo o jornalista João Bosco Tureta. Repórter e comentarista esportivo, ele morreu aos 80 anos, vítima de complicações causadas pelo vírus da covid-19, que cada vez mais contamina pessoas em todo mundo e chega a vitimar 5% da população mundial, que contrai o coronavírus. Ele estava morando nos Estados Unidos, na região da Flórida. A notícia do seu falecimento foi dada pela sua filha, Josi Turetta, via uma rede social.

 

“Desculpem informar só agora, mas meu pai João Bosco acaba de falecer de Covid, estava batalhando desde a sexta-feira, dia 28 de agosto. Faleceu hoje (domingo), no hospital de Boca Raton”, escreveu Josi.

 

Nascido em Lins, no interior paulista, João Bosco Tureta nos anos de 1960 até 1980 trabalhou com destaque como repórter das rádios Jovem Pan (AM 620) e Bandeirantes (AM 840), além de escrever para o jornal impresso A Gazeta Esportiva. Também passou por veículos como as rádios Capital e Record.

 



Na chegada da televisão por assinatura no Brasil entre o fim dos anos 80 e começo dos anos 90, ele se mudou para os Estados Unidos, trabalhando inicialmente na PSN.

 

Nos últimos anos chegou a atuar como comentarista do canal Space nos jogos da NBA, além de manter-se ativo em blogs e redes sociais. Ele se declarava fã de LeBron James, Kobe Bryant, Kevin Durant e Blake Griffin. No Space os seus colegas de profissão o chamavam de “Mestre”.

 

Ele chegou a se arriscar como treinador no time de masters do Timão, Jacareí FC e Osasco e teve uma passagem neste século como dirigente do Grêmio Mauaense.

 

Corintiano assumido, Tureta é autor do livro "Corinthians - o time da fiel", escrito em parceria com o também jornalista Orlando Duarte. Ele chegou a ser também assessor de imprensa do clube, além de cuidar do time de veteranos.