Por Redação Esporte Jundiaí - Foto: Divulgação – Federação Paulista de Atletismo

 

O esporte de São Paulo recebeu uma notícia triste na noite da última segunda-feira. Morreu, aos 92 anos, Benedicta Souza Oliveira, atleta olímpica e primeira técnica de atletismo do Brasil, em 1956. Benedicta nasceu no dia 10 de outubro de 1927, em Jundiaí, mas foi criada em Santos, onde teve sua iniciação esportiva no vôlei de praia e representou a cidade nos Jogos Abertos do Interior de 1945.

 

Na cidade, a atleta também ganhou destaque como velocista. Depois foi campeã paulista, brasileira e sul-americana nos 100m pela antiga Associação Desportiva Floresta de São Paulo (atual clube Esperia) e pelo Palmeiras.

 

As boas atuações nos clubes paulistas chamaram atenção e, em pouco tempo após o início no atletismo, ela foi selecionada para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres 1948, nas provas de 100m rasos e no revezamento 4X100m - ao lado de Melânia Luz, Elizabeth Clara Muller, Lucila Pini, Wanda dos Santos.

 

Apesar de não ter passado das séries eliminatórias dos 100 metros rasos em Londres, a disputa da competição foi o auge do desempenho de Benedicta como atleta. Naquele ano, o Brasil enviou uma delegação com 77 atletas (70 homens e 11 mulheres).

 

Benedicta se aposentou como atleta em 1956 para seguir um novo rumo na sua carreira: ser treinadora - e o sonho não demorou a se realizar. Em 1965, ela tornou-se a primeira técnica de atletismo do Brasil e comandou a seleção brasileira nas conquistas do campeonato sul-americano, disputado no Rio de Janeiro.

 

Benedicta também foi supervisora das equipes femininas de atletismo em três edições dos Jogos Pan-americanos (1971, 1975 e 1983), bem como nos Jogos Olímpicos de Montreal de 1976. Benectida trabalhou no Clube Espéria em São Paulo, onde dedicou-se à formação de jovens talentos do atletismo, até se aposentar em 1995 e formou-se em Educação Física e Comunicação.

 

Benedicta morreu na noite de segunda-feira, e a causa de sua morte não foi revelada. Ela foi sepultada nesta terça-feira, em Santos. A ex-velocista completaria 93 anos em 10 de outubro.