Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

Os parques temáticos do estado de São Paulo, com atividades ao ar livre, poderão reabrir ao público a partir do dia 23 de setembro. Segundo o governo de São Paulo, a medida só vale para os parques que estejam instalados em regiões que estão na Fase 3 – amarela do Plano São Paulo há pelo menos 28 dias consecutivos. Só que jogar futebol de forma amadora ainda não pode no estado – o que se mostra um verdadeiro contrassenso a tudo que as autoridades falam. Também atividades de esportes coletivas ao ar livre como basquete e vôlei em quadras abertas ainda não estão liberadas. 

 

Os parques poderão operar apenas pelo período de oito horas por dia, com limitação de 40% de sua capacidade de público. Todos os funcionários do parque e o público terão que fazer uso obrigatório de máscara. Os ingressos precisarão ser vendidos antecipadamente e haverá controle de acesso. Haverá também medição de temperatura. A fiscalização dessas medidas ficará a cargo das prefeituras.

 

Os parques estão fechados desde março por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Igualmente as atividades de futebol amador, sejam em campos de futebol oficiais, sejam em quadras de futebol society. Só que até o momento o governo estadual não autoriza o futebol amador ou jogos de futebol society em todo o estado de São Paulo, mostrando não ter um parâmetro único para reabertura das atividades. Também esportes coletivos que podem ser praticados ao ar livre como basquete e vôlei em quadras abertas ainda estão proibidas pelas autoridades estaduais.

 

Segundo o governo do estado, a autorização libera a retomada de mais de cem operações, que devem gerar 26 mil empregos diretos e indiretos. A previsão é de que sejam reabertos parques como o Hopi Hari e o Wet´n Wild, que são próximos de Jundiaí.

 

De acordo com o governador de São Paulo, João Doria, o estado concentra a maior quantidade de parques e atrações temáticas da América Latina. Como São Paulo tem a maior quantidade de jogos de futebol amador e futebol society, como também basquete e vôlei ao livre, mas parece que o esporte foi “pegado como o grande culpado da covid-19”.