Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

Jogando praticamente a sua vida na Libertadores, o São Paulo foi mais uma vez um time apático e foi atropelado da pior forma possível pela LDU em Quito, no Equador, na noite desta terça-feira (22). Depois de um primeiro tempo medonho, o Tricolor perdeu por 4 a 2 e agora precisa de algo praticamente impossível para continuar na competição em que é três vezes campeão.

 

Com 4 pontos, a equipe necessita agora de duas vitórias nas duas rodadas finais e ainda torcer por uma combinação de resultados para seguir no torneio. O próximo jogo é já na quarta-feira que vem, contra o poderoso River Plate, na Argentina.

 

O primeiro gol do time equatoriano foi aos 20. Após bela troca de passes dentro da área, Martínez Borja recebeu completou cruzamento e abriu o placar em Quito.

 

Era o que a LDU precisava para apesar a explorar toda a velocidade de seus jogadores nos contra-ataques. O segundo quase saiu aos 31, mas Zunino tentou fazer um gol de placa e mandou para fora.

 

Aos 35, não teve jeito. O São Paulo tentou fazer a saída de bola com toques dentro da área e Igor Gomes errou ao tentar acionar Hernanes, que estava marcado. A LDU recuperou a bola e não perdoou, com Jhojan Julio.

 

O time brasileiro seguia muito desorganizado e não demorou a tomar o terceiro. E mais uma vez com Jhojan Julio, que aproveitou o contra-ataque rápido.

 

Após um primeiro tempo para lá de ruim, Fernando Diniz promoveu duas trocas no São Paulo na segunda etapa. E o time melhorou. E chegou ao primeiro gol com Brenner, após cruzamento da direita.

 

Não demorou e a LDU fez mais um. Billy Arce recebeu na entrada da área com muita liberdade, ajeitou o corpo e soltou uma bomba. 4 a 1 "fora o baile".

 

Se o jogo já estava perdido, ao menos o São Paulo conseguiu um belo gol. E de um jeito improvável, com Trellez, que há muito tempo sequer era relacionado. Aos 36, ele recebeu, deu um rolinho no marcador e bateu forte. Mas foi só. 4 a 2 para a LDU e São Paulo praticamente eliminado.