Por Thiago Olim - Foto: Reprodução SporTV

 

No duelo entre o melhor mandante e o melhor visitante, melhor para o segundo sobrou foi muita baixaria no fim da partida. O São Caetano deu um importante passo para conquistar o título do Paulistão da Série A2 e mesmo atuando no estádio Walter Ribeiro, na cidade de Sorocaba, na tarde desta sexta-feira (9), venceu o São Bento, por 3 a 2, na partida de ida da decisão. Só que o fato que mais chamou atenção foi a troca de empurrões e agressões dos dois treinadores – Edson Vieira (que ganhou o apelido de El Loco – porque será?) do São Bento e Alexandre Gallo do São Caetano.

 

Quando o juiz apitou o fim do jogo, Vieira cruzou com Gallo no gramado e falou com o técnico do São Caetano, que virou e foi em direção ao treinador do São Bento. Na sequência, os dois chegaram a se peitar antes de jogadores dos dois clubes apartarem a confusão.

 

Por conta da briga, Vieira e Gallo foram expulsos pelo árbitro da partida. Desta forma, eles não poderão ficar à beira do campo na segunda partida da final da A2, que ocorre na próxima segunda-feira (12), no Anacleto Campanella, casa do São Caetano, às 17 horas.

 

O Azulão agora joga por um empate para levar a taça. Por outro lado, se o São Bento vencer pela diferença mínima, forçará os pênaltis.

 

O São Caetano foi superior na primeira etapa. Pressionou mais e aproveitou as jogadas aéreas para abrir vantagem no placar. Aos seis minutos, Emerson Santos tocou e achou Anderson Rosa sozinho. Quase na pequena área, ele soltou a pancada cruzada e abriu o placar.

 

O São Bento conseguiu empatar aos 24. Thiago Primão alçou na área, Sandoval falhou e Bambam foi oportunista para empatar a partida. Esse foi o oitavo gol do atacante na competição, que pode igualar Léo Castro na artilharia se marcar mais um no último jogo.

 

Os visitantes, porém, aproveitaram as chances no final do primeiro tempo. Aos 41, após batida de falta, Renan Dutra escorou para Gabriel Santos pegar firme e recolocar os visitantes em vantagem. Já aos 48, Sandoval subiu mais do que todo mundo após cobrança de escanteio e testou firme para ampliar para os azulinos.

 

Em desvantagem, o São Bento voltou com uma proposta mais ofensiva, o que se consolidou com duas alterações aos 11 minutos. E uma das caras novas, Erick Luís, descontou. Aos 17, ele limpou Luan Costa e soltou chutou de longe, acertando o cantinho esquerdo do goleio Luiz Daniel e diminuindo o prejuízo.

 

O duelo, depois, ficou bastante truncado, com muitas faltas e cartões amarelos, mas com o São Bento no domínio do confronto. na mlehor chance criada, aos 35, Joel Vinícius apareceu quase em cima da linha para salvar o São Caetano e garantir a vitória do time do ABC por 3 a 2.