Por Thiago Olim - Foto: Divulgação – FPF, CBF, FIFA e Instagram de Neuza Inês

 

A cidade de Jundiaí tem duas moradores como árbitras que fazem parte do quadro da Fifa, ou seja, podem apitar jogos internacionais. Tratam-se da árbitra principal Edina Alves Batista e a árbitra assistente Neuza Inês Back. Ambas segundo o site da CBF moram em Jundiaí (cidade residência). E sempre estão em jogos grandes do futebol brasileiro, estando de forma constante na escala da atual Série A do Brasileirão.

 

Segundo uma matéria do site Ge.com, no ano passado, ambas dividem juntas um apartamento na cidade. Ambas não nasceram em Jundiaí. Edina é natural de Goioerê, cidade do interior do Paraná. Neusa Inês nasceu em Saudades, cidade do interior catarinense. Apesar de morarem em Jundiaí, ambas não participaram de jogos do Paulista. Elas fazem parte do quadro da Federação Paulista desde 2019.

 



Ambas estiveram juntas com Tatiana Sacilotti (agora ex-auxiliar) na Copa do Mundo feminina que ocorreu na França no ano passado. A preparação das três ocorreu na pista de atletismo do Bolão, em Jundiaí,

 

Neuza Inês e Edina Alves estiveram trabalhando juntas na última quarta-feira, em jogo decisivo da Série A2, quando o São Caetano venceu o XV de Piracicaba por 2 a 1, pela segunda rodada das semifinais, placar que classificou o Azulão para final e para elite do Paulistão em 2021.

 



As duas estiveram em finais recentes do futebol paulista: Edina apitou a final do Troféu do Interior, que o Bragantino venceu o Guarani por 1 a 0, enquanto Neuza “bandeirou” o primeiro jogo da final do Paulistão, entre Corinthians e Palmeiras.

 

 


As árbitras

Edina Alves Batista tem 40 anos e no último ano apitou a Copa do Mundo de futebol feminino. Ela é árbitra desde 2001 (quando se formou), e sua profissão é professora de educação física.  Neste sábado (3), ela apita um jogo importante da Série A do Campeonato Brasileiro: Corinthians e Bragantino, em Bragança Paulista, às 21h. Nesta temporada ela já apitou outros dois jogos da elite do Brasileirão: Sport 3 x 2 Ceará e Atlético-GO 3 x 4 Atlético-MG. No ano passado, Edina esteve presente em seis jogos da Série A, e apitou a decisão da Série D do Brasileiro, que o Brusque nos pênaltis venceu o Manaus, na Arena Amazônica.

 

Edina iniciou sua trajetória curiosamente no esporte como atleta, já que atuou no futsal e especialmente no basquete. Em 2007, virou assistente do quadro da CBF e, em 2013, foi indicada para atuar no Campeonato Brasileiro masculino. Trabalhou em todas as séries, inclusive no jogo decisivo da Série B de 2013, entre Palmeiras e Boa Esporte.

 



Neuza Inês Back tem 36 anos, e também é professora de educação física. Ela faz parte do quadro de arbitragem desde 2009. Neste sábado (3), Neuza estará como árbitra assistente 1 no clássico gaúcho, Grêmio e Inter, o GreNal. Na semana passada, Back foi uma das assistentes no clássico carioca entre Vasco e Botafogo, que terminou 0 a 0, pela Copa do Brasil, resultado que classificou o Fogão.

 

E clássicos é com a Neuza, pois nesta Série A também trabalhou dentro dos campos nos jogos São Paulo 2 x 1 Corinthians, Palmeiras 2 x 1 Santos, e Fluminense 1 x 2 Flamengo. Ela também esteve presente na Copa do Mundo de futebol feminino de 2019, que ocorreu na França.