Por Thiago Olim - Foto: Arte Esporte Jundiaí

 

O Paulista quando parou a Série A3 havia marcado apenas seis gols em todas a competição. Um desempenho pífio do sistema ofensivo montado pelo antigo treinador Edson Fio, que não conseguiu evolução com Oliveira até a paralisação pela pandemia. Só que nas últimas três rodadas, com um novo elenco, o sistema ofensivo marcou exatos seis gols – a mesma quantidade que o time precisou em 11 rodadas.

 

Com os seis tentos anotados pelo Tricolor no pós-parada por conta da pandemia do novo coronavírus, o Tricolor agora não é mais de forma isolada o pior ataque da competição. Com 12 gols, o Galo divide este posto com o Grêmio Osasco e também com Batatais e Primavera.

 

Com ataque mais goleador, o Paulista conquistou 4 pontos de 9 possíveis, ou seja 44,44% de aproveitamento. Antes com o ataque deixado por Edson Fio e que Oliveira não conseguiu fazer evolução, o Tricolor havia conquistado 7 pontos de 33 disputados – apenas 21,21% de aproveitamento dos pontos disputados.