Por Thiago Batista de Olim

 

Antes mesmo da disputa dentro de campo pela Champions League, ocorre o embate pelos direitos de transmissão do torneio. Interessadas na competição, Globo, Turner e Disney monitoram e se preparam para entrar na disputa. A informação foi dada inicialmente pelo Uol.

 

A Team, agência esportiva que vende os direitos de transmissão dos eventos da Uefa, marcou para janeiro de 2021 o início dos trâmites para a licitação da Champions League no mercado brasileiro para as temporadas 2021/22, 2022/23 e 2023/24. Globo, Disney e Turner estão interessadas no torneio. Ainda de acordo com o Uol, as duas últimas devem protagonizar a disputa mais emocionante.

 

A Disney quer recuperar os direitos e toma como a sua prioridade para o ano de 2021, muito por causa do projeto que tem para os seus canais esportivos e com o avanço da fusão entre Espn Brasil e Fox Sports. A Turner, por sua vez, depois de bater o recorde de audiência histórico da TV por assinatura brasileira com a final da temporada 2019/2020 entre PSG e Bayern, vai apostar na ótima relação conquistada com a Uefa nos últimos anos.

 

A Globo não encara o torneio como uma grande prioridade, mas confessa a vontade de tê-lo de volta nos bastidores. Na TV aberta, a emissora exibiu o evento entre 2009 e 2018.