Por Redação Esporte Jundiaí, com informações da Jovem Pan - Foto: Divulgação

 

A fabricante japonesa Honda, seis vezes campeã mundial de Fórmula 1 como fornecedora de motores, anunciou nesta sexta-feira que deixará a categoria no fim de 2021, para poder concentrar os recursos no desenvolvimento de tecnologias de nova geração.

 

Atualmente, a empresa mantém parceria com as equipes Red Bull e Alpha Tauri, após conturbado retorno em 2015, com o fornecimento de motores para a McLaren. Desde a volta, cinco anos atrás, foram cinco vitórias, duas nesta temporada.

 

“Em 2015, iniciamos este desafio com o objetivo de vencer a melhor corrida de quatro rodas do mundo, com nossa própria tecnologia”, relembra a fabricante japonesa, em comunicado. Ainda no texto, a Honda indica que apresentou “alta competitividade”, mas que a ideia é focar esforços em outras áreas nos próximos anos. “Concentrar a gestão e os recursos na pesquisa e desenvolvimento visando o futuro”, aponta a nota, que fala de veículos movidos à célula de combustível e em carros elétricos à bateria. A medida está integrada na estratégia da Honda de “alcançar a neutralidade das emissões de carbono para 2050 e contribuir para uma sociedade sustentável”.