Por Thiago Olim - Foto: Divulgação

 

Renan Freitas é filho do diretor executivo de futebol e dono do Oeste de Barueri. E por isso teve vida longa no comando da equipe, rebaixada no último Campeonato Paulista. Porém, após ficar 12 rodadas na lanterna da Série B do Brasileiro, nem ele resistiu ao trabalho com números ruins e caiu.

 

Após a derrota, em casa, por 1 a 0 para o Botafogo, na última terça-feira (29), a diretoria do Oeste resolveu demitir Renan Freitas. E quem assumiu o lugar, já nesta quarta-feira (3), foi Thiago Carpini, ex-treinador do Guarani.

 

Sem tempo a perder e disposto a impedir o segundo rebaixamento consecutivo do Oeste, Thiago Carpini já trabalhou com o elenco, que já se prepara para mais uma pedreira pela frente. Na sexta-feira (2), às 16h30, no estádio Orlando Scarpelli, a equipe encara o Figueirense, do técnico Elano, pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

 

Na última colocação da Série B, o Oeste tem apenas seis 6 pontos, justamente quatro atrás do Figueirense, o primeiro time fora da zona do rebaixamento.

 

Renan Freitas

No cargo desde dezembro de 2018, Renan Freitas, de 36 anos, não vive uma boa fase. Em 2020, o Oeste teve a pior campanha do Paulistão e acabou rebaixado. Ele é filho de Cidão Freitas, atualmente diretor executivo de futebol e dono do Oeste, segundo matéria do Ge.com, em 31 de agosto.

 

Na temporada foram 25 jogos, com 16 derrotas, cinco empates e apenas quatro vitórias, aproveitamento de apenas 22% dos pontos disputados. Na sua carreira sempre esteve no Oeste alternando entre assistente e técnico interino entre 2012 e 2018.