Por Thiago Olim - Foto: Thiago Olim


Apesar de partidas estarem sendo divulgadas nas redes sociais, com até a divulgação de resultados, continua vetado em Jarinu a prática do futebol e futsal de forma amadora (não profissional, ou seja, desde “pelada”, amistosos entre times amadores e até jogos de competições amadoras). A informação foi passada pelo secretário de esportes da cidade, Francisco Carlos Casarin, em conversa por telefone com a reportagem do Esporte Jundiaí na tarde desta segunda-feira.

 

Francisco Carlos Casarin afirmou que a prática de qualquer esporte na cidade está vetada até o presente momento. Uma liberação pode ocorrer na sexta-feira, quando se espera que toda a região de Jundiaí / Campinas avance da fase amarela (fase 3) para a fase verde (fase 4) do Plano São Paulo. “A liberação do esporte na cidade depende do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus contra o Coronavírus daqui liberar”, lembra o secretário.

 

Casarin ainda comentou da dificuldade em controlar as partidas que são realizadas nos chamados campos administrados pelo poder público. “Aqui os locais são todos abertos e em algumas quadras de futsal a gente está gastando bastante com a troca de cadeados, pois estão quase sempre arrebentando”, lembra.

 

O secretário lembrou que neste momento nem mesmo os campos e quadras particulares – que não são administrados pelo poder público podem receber qualquer tipo de atividade esportiva. Só que lamenta que a sua secretária tem certos limites. “A Secretaria de Esportes não tem poder de investigar. Esse papel é de responsabilidade da GM (Guarda Municipal) e da PM (Polícia Militar)”, lembra.

 

Campeonato Amador

Casarin confirmou que este ano não haverá a disputa do Campeonato Amador de futebol na cidade de Jarinu. “Tivemos uma reunião que dos 22 times, 21 votaram contra a realização. Apenas uma equipe votou favorável a ter a competição. Será que esse time queria enfrentar ele mesmo na tabela se tivesse que ser feita”, disse. Segundo o secretário desde 1986 a competição ocorria de forma interrupta na cidade, sendo em 2020 quebrada essa sequência.