No confronto de ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América o ponto mais negativo da atuação flamenguista foi o goleiro Diego Alves. Com dificuldades em efetuar algumas defesas, o camisa 1 rubro-negro falhou de forma grotesca no gol do Racing. Para sua sorte, no lance seguinte, Gabigol salvou a pele do goleiro, e assim o time carioca empatou por 1 a 1 no confronto de dia das oitavas de final. Um empate sem gols no jogo de volta, na próxima terça-feira, no Rio de Janeiro será suficiente para o Flamengo se classificar.

O lance que Diego Alves falhou foi aos 13 minutos. Em jogada de contra-ataque, Fabricio Domínguez fez fila pela direita e cruzou rasteiro para Fértoli, que apareceu livre no primeiro pau e tocou baixo no canto onde estava Diego Alves, que viu a bola passar do seu lado. Um erro grave de um goleiro que deveria fazer a defesa em um lance fácil.

No lance seguinte, grande jogada de Bruno Henrique na esquerda, e serviu para Gabigol, livre na pequena área, apenas escorar e empatar a partida, logo aos 15 minutos.

Nos 90 minutos, Diego Alves somente fez uma defesa nas dez finalizações realizadas pelo Racing. No segundo tempo, a equipe argentina teve anulados dois gols pela arbitragem – um por falta e outro por impedimento. Flamengo teve um gol anulado na etapa final por impedimento na origem da jogada.

Nos dez minutos finais, o Flamengo ficou sem um dentro de campo – Thuller, e um no banco de reservas – Natan, ambos zagueiros e expulsos de forma direta pela arbitragem. Thuller por entrar na canela de Lisandro Lopes; e Natan por ofensas ao árbitro. No último minuto de jogo, ocorreu uma confusão envolvendo jogadores dos dois times, mas sem expulsões.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação