Ex-jogador do Paulista, Neto, atualmente apresentador na Band, soltou o verbo após a divulgação do vídeo do julgamento que absorveu o empresário André Aranha da acusação de estupro contra a influenciadora digital Mariana Ferrer. Foi alegada pela justiça e pelo advogado de defesa de André que ele cometeu “estupro culposo” – algo que não existe na lei brasileira.

“Estupro culposo, tá de sacanagem? Esse país não tem vergonha na cara? O mundo tem que ser igual para todos. Esse país não pode passar vergonha no mundo inteiro”, disse Neto, usando o termo 'estupro culposo', cunhado pelo site 'The Intercept', que não tem registro como existente na Constituição do Brasil.

O apresentador ainda incentivou que as pessoas não se manifestem somente pelas redes sociais e busquem ir às ruas.

“Estupro culposo é o caramba. A gente tinha que sair na rua. Não é só no Instagram que se protesta. Temos que fazer mais. Eu estou aqui para falar de futebol, mas é uma indignação incrível com esse caso”, arrematou.

 

Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação