Imprensa argentina confirma morte de Diego Maradona, aos 60 anos - Esporte Jundiaí

Propagandas

Imprensa argentina confirma morte de Diego Maradona, aos 60 anos

O ex-jogador argentino Diego Maradona morreu na manhã desta quarta-feira em sua casa após sofrer uma parada cardiorrespiratória, segundo o jornal Clarín. Minutos depois o TN, principal canal de notícias argentino confirmou com o advogado de Maradona a tristíssima notícia. Maradona tinha 60 anos, recém completados em outubro. Ele é um dos maiores craques do futebol mundial. Ele é tido como um herói na Argentina, especialmente por levar a seleção argentina ao título da Copa do Mundo de 1982. 

Maradona sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo de novembro e recebeu alta oito dias depois. Ele passou por uma cirurgia para drenar uma pequena hemorragia no cérebro. O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

No campo, Maradona jogou 588 vezes por clubes e marcou 446 gols. Na seleção argentina, integrou entre 1977 e 1994 e marcou 34 gols em 91 partidas.

A carreira de Maradona, porém, foi cercada de controvérsias, que não se limitaram aos gramados. As maiores delas foram relacionadas ao seu envolvimento com drogas, um vício que acabou por arruiná-lo nos gramados e que por algum tempo o deformou fisicamente. Teve também dois filhos fora do casamento que não reconheceu como seus.

Ele rotineiramente faz declarações contra os bastidores da FIFA, principalmente aos dirigentes João Havelange, Sepp Blatter, Michel Platini, Franz Beckenbauer, além de Pelé,e também tem um histórico de atritos com imprensas, incluindo a de seu próprio país.


Por Thiago Batista de Olim - Foto: Divulgação

Postar um comentário

0 Comentários